Encha a cara com St. Patrick

Hoje, 17 de março, é o dia de São Patrício, mundialmente conhecido como Saint Patrick’s Day. St. Patrick é o padroeiro da Irlanda e, assim como importamos a festa de Halloween, acabamos nos últimos anos importando também a festa que comemora o dia do santo, muito reverenciado na comunidade irlandesa pelo mundo todo.

Na Irlanda e nos Estados Unidos, onde a comunidade irlandesa é muito grande, a festa é geralmente comemorada em pubs e regada a muita cerveja. Aqui no Brasil existem poucos irlandeses, mas o gosto pela cerveja é o mesmo. Por isso, diversos pubs da cidade resolveram fazer uma programação especial para esta segunda-feira, com decoração temática, bandas de rock irlandês e muita, mas muita cerveja!

Do blog Boteclando:

All Black. O pint de Guinness sai a R$ 10,00 (a partir das 17h), quando se apresenta a banda irlandesa Murphy’s Law, tocando música típica daquele país. O chope verde, um dos símbolos da festa na Irlanda, custa R$ 5,00.
Rua Oscar Freire, 163, Jardim Paulista, (11) 3088-7990. Entrada: R$ 30,00 e R$ 50,00.

Drake’s. O bar instalado no Centro Brasileiro Britânico programou uma espécie de St. Patrick’s week, já que de segunda (17) a quinta (20) o chope Guinness vai custar R$ 12,90. Ainda na segunda, a banda Questafinta toca pop-rock.
Rua Tucambira, 83-111, Pinheiros, tel. (11) 3812-4477.

Dublin. Quem tomar dois chopes Primus, claro, ganha o terceiro. Roger, do Ultraje a Rigor toca ao vivo com a banda River Raid.
Rua Ministro Jesuíno Cardoso, 178, Vila Olímpia, (11) 3044-4194. Entrada: R$ 8,00 a R$ 35,00.

Finnegan’s. No primeiro – e mais autêntico – pub da cidade, duas bandas se apresentam tocando jazz e canções irlandesas.
Rua Cristiano Viana, 358, Pinheiros, (11) 3062-3232. Entrada: R$ 20,00 a R$ 60,00.

Aproveite e encha a cara em nome do santo, mas não exagere. Amanhã é terça-feira e santo nenhum vai conseguir arrumar sua cara de ressaca!

Foto no Flickr da Gini.

São Paulo Restaurant Week

Divulgação/ AK Delikatessen

Já que começou o final de semana e o assunto é comida mesmo, dá para aproveitar o São Paulo Restaurant Week que segue até o dia 9 de março.

Todos os estabelecimentos participantes criaram menus personalizados com preços promocionais para o almoço (R$ 25,00) e/ou jantar (R$ 39,00).

O evento, realizado em mais de 100 cidades pelo mundo, acontece em São Paulo pela segunda vez e tem participação de restaurantes como AK Delicatessen, La Risotteria, Lola Bistrot, Obá, Thai Gardens e Trindade.

Foram criados menus personalizados para o evento, com novidades ou pratos clássicos das casas, incluindo uma entrada, um prato principal e uma sobremesa. Os menus SPRW, que estarão disponíveis no almoço e/ ou jantar, dependendo do restaurante e todos os clientes serão incentivados a contribuir com R$ 1,00 para doação a Fundação Ação Criança.

Veja no Comidinhas a lista completa dos estabelecimentos participantes

Foto: divulgação – AK Delicatessen

VII Campeonato Brasileiro de Barista no Mercadão

cafe.jpgO espaço de eventos do Mercado Municipal será palco da final do VII Campeonato Brasileiro de Barista, entre 3 e 7 de março. O evento vai escolher o representante brasileiro para a final mundial (World Barista Championship) em Copenhagen, Dinamarca, de 19 a 22 de junho.

Durante os dois primeiros dias do evento serão realizados workshops e degustações, e nos outros três dias os 33 baristas já classificados nas regionais de Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba e Porto Alegre assumem o comando e preparam expressos, bebidas e drinks à base de café. Serão quinze jurados em sistema rotativo, cada um provando de quatro a seis cafés por dia, para tentar evitar uma gastrite.

Segundo nota da Associação Campeonato Brasileiro de Barista (ACBB), a máquina oficial do evento será a La Cimbali, o café será Suplicy e o blender da marca Blend-Tec Smoother.

A vencedora do ano passado, Sílvia Magalhães, ficou em sexto lugar no campeonato mundial e hoje está à frente do Octavio Cafés Especiais, recém inaugurado no Itaim Bibi, que leva o nome do pai do dono (Orestes Quércia) e foi construído em formato de coador da café. Mais informações sobre o lugar na Revista do Café.

Confira a lista de classificados para a final brasileira.

Foto do Flickr oisoyboy.

Non ducor, duco

copanleandro.jpg

Quem costuma visitar o Sampaist deve ter percebido que de uns tempos para cá as atualizações diminuíram bastante, até chegarmos a uma parada completa. Esse período sem novas atualizações tem um bom motivo, que vamos explicar a seguir.

O Sampaist surgiu dentro da rede de blogs norte-americana chamada Gothamist, que engloba sites em diversas cidades pelo mundo. Depois de um período bom de crescimento, de nos tornarmos uma referência sobre a cidade de São Paulo, com indicações na Vejinha, Folha de S. Paulo, Estadão, The Guardian, Rolling Stone e outros, achamos que era hora de dar mais um passo.

Mas notamos que o Sampaist ficou engessado pelas restrições da rede Gothamist, uma vez que, para nós, ficava difícil fazer parcerias e novos projetos por estarmos longe do “carro-chefe” da rede, culturalmente e lingüisticamente falando. Somos o único blog da rede que não é escrito em inglês, o dólar é mais caro que o real e não compartilhávamos a audiência da rede, que não entendia o que escrevíamos, bem como eles não sabem o potencial e a dimensão das nossas capitais, a quantidade de oportunidades que temos aqui em nosso País.

Por isso, a partir deste mês, o Sampaist deixa a rede Gothamist LLC. Percebemos que se seguíssemos não uma “carreira solo”, mas uma carreira “nacional”, teríamos mais autonomia, mais afinidade, mais possibilidades.

Deixaremos de usar a marca Sampaist, mas seremos eternamente gratos e parceiros da rede Gothamist, que nos deu todo o suporte nessa empreitada. Passamos agora a atender “em novo endereço”, com um projeto maior, com o know how que conseguimos compartilhando experiências com eles, nossos leitores e outras redes blogueiras, como o Interney Blogs, Insanus e etc.

Fundamos, hoje, a rede Urbanistas, que vai reunir blogs como o nosso em diversas cidades do País, compondo um panorama não só de uma capital, mas do Brasil.

Esperamos continuar crescendo, com o sucesso e apoio que tivemos até hoje, além de expandir a nossa qualidade.

Aproveitamos também para deixar o convite: quem quiser escrever conosco, capitanear um blog em uma capital brasileira, é só entrar em contato!

PS: não sabe o que significa o título deste derradeiro post? A frase “Non ducor duco” está no brasão da cidade de São Paulo e quer dizer “Não sou conduzido, conduzo”, e “valoriza a independência das ações desenvolvidas pela cidade e seu papel de liderança no Estado e no País”.

Retrospectiva 2007: pizza para todos os gostos

pizza02.jpg

Nem parece que passou tanto tempo, mas esta já é a segunda retrospectiva do Sampaist. Até o fim do ano, vamos relembrar os posts mais legais, interessantes ou inusitados de 2007. No post abaixo, publicado originalmente no Dia da Pizza, demos sugestões das melhores pizzas paulistanas.

Como os press releases que recebemos diariamente não nos deixam esquecer, hoje, 10 de julho, é o Dia da Pizza.

É evidente que um blog sobre São Paulo não poderia deixar de dar atenção especial pra essa data. Há quem diga que pizza é o prato mais típico de SP, e há também quem diga que as pizzas paulistanas deixam as de Napoli no chinelo.

Disputinhas à parte, o que a gente sabe é que São Paulo oferece lugares sensacionais para comer pizza. Ano passado listamos algumas das nossas favoritas. Esse ano fizemos um rápido top 10 + 1 mostrando o caminho das pedras pra quem quer celebrar o dia de hoje comendo uma bela redonda:

— Veja na íntegra as 11 dicas do Sampaist!

Retrospectiva 2007: Churro em roda mágico na Mooca

Nem parece que passou tanto tempo, mas esta já é a segunda retrospectiva do Sampaist. Até o fim do ano, vamos relembrar os posts mais legais, interessantes ou inusitados de 2007. O texto abaixo é sobre a saga de Athos Sampaio em uma incursão pela Moóca para comer churros de madrugada.

Este sampaísta empolgado vai falar de uma casa aberta em 1947 e não quer ouvir de ninguém que não é novidade (óbvio).

Pois lá fomos nós, com três franceses, para um programa meio de São Paulo turística — samba-rock no Copan. Nunca tinha ido (também estava de turista…), foi ok (valeu por entrar no prédio e pelas porções grátis de pipoca. Pipoca nunca é demais).

Lá pelas 4h, pausa para escolher o lugar pra matar a fome. Bateu uma preguiça quando alguém sugeriu a Mooca. Caramba, mas foi chegar e esquecer.

—> Clique aqui para ler até o final!