São Paulo recebe guerra de travesseiros; assista

Guerra de travesseiros

São Paulo importou mais uma moda americana e realizou neste sábado sua primeira “Guerra de Travesseiros”. Cerca de 500 pessoas foram nesta tarde ao Parque do Ibirapuera para uma “batalha campal”.

Munidos de almofadas e travesseiros, os participantes batalharam por cerca de uma hora. Ou até as penas todas voarem de sua arma. Ao final, o lixo foi recolhido pelos próprios participantes. Atitude louvável!

Do G1:

A idéia é desprovida de conteúdo ideológico ou prático e serve apenas como uma brincadeira para integrar as pessoas e afastar o estresse, segundo os organizadores. Em vez de meios tradicionais de divulgação, os organizadores do Pillow Fight utilizam “flashmob” (mobilização relâmpago) por mensagens eletrônicas para agregar manifestantes e mantêm comunidades virtuais e sites específicos sobre o evento. A imensa quantidade de penas e espumas que restaram ao final da guerra foi limpa pelos participantes.

Veja abaixo como foi:

Foto no Flickr do Weba.

Chuva alaga cidade e encerra o carnaval

O temporal que atingiu São Paulo nesta quarta-feira encerrou oficialmente as festividades do carnaval, alagou diversas regiões da cidade e lembrou os paulistanos dos problemas da vida real após a folia.

A Thaís Pontes, do Dica do Dia, mandou fotos do alagamento na Avenida Sumaré, na altura do número 1.300.

chuva-sumare-1

chuva-sumare-2

Esta não é a primeira vez neste ano que a região fica alagada. No dia 27 de janeiro, uma forte chuva inundou completamente a Rua Turiassu e a região do Sumaré. Para não ser pego de surpresa pela enxurrada, vale visitar o site do Centro de Gerenciamento de Emergências, que atualiza em tempo real os pontos de alagamento na cidade.

Tem fotos ou relatos de alagamentos perto da sua casa? Envie para o Urbanistas!

Trânsito em São Paulo vira ensaio fotográfico

transito-sao-paulo-2

O caótico trânsito de São Paulo virou objeto das lentes dos jornalistas André Luis dos Santos e Gabriel Quintão no trabalho de conclusão de curso de Jornalismo do Centro Universitário de Araraquara – Uniara.

Um Retrato do Rush” mostra, por meio de três ensaios separados, a saturação das vias públicas de São Paulo. Além disso, o trabalho também expõe o problema do transporte coletivo, muitas vezes lento e extremamente lotado.

Da apresentação do trabalho:

Com o projeto Trânsito na cidade de São Paulo – Um retrato do rush, os autores retratam através das imagens, a situação caótica que se encontra a capital paulista num ensaio fotográfico que tem o intuito de causar uma reflexão sobre as questões sociais e nos remeter a uma única indagação: onde isso vai chegar?

Veja mais fotos no site do projeto.

Pisca-pisca na Paulista

Brilho, movimento, intermitência. Em amarelo ou branco, os letreiros dos ônibus paulistanos ornam de maneira sublime com o conjunto da decoração natalina da cidade. Você lê ‘Terminal…’ pisca. ‘Praça…’ parou. ‘Parque…’ apagou de novo. E ficam assim, no breu, numa pausa dramática de dezenas de segundos. Até que… Luz!

Luz, caramba, Luz! Parem aquele ônibus, que eu ainda preciso pegar outro na Luz! — tarde, só sobrou fumaça de chaminé.

Este post tem espírito inocente e quer um Natal repleto de baldeações para todos. Um Ano Novo também.

Imagem da Semana

Foto no Flickr do Antonio Carlos Castejón

Metrô de São Paulo

Movimento Underground

Série: Linhas do Metrô