Salão do Turismo é boa dica para o fim de semana

Foto Cesar Ogata

Quer viajar nas próximas férias, mas ainda não tem ideia do destino? Uma visitinha ao Salão do Turismo (www.salao.turismo.gov.br) pode te ajudar a determinar o rumo. Promovido pelo Ministério do Turismo, o evento acontece pela quarta vez em São Paulo e reúne a oferta turística de todos os estados brasileiros e de diversos ramos de atividade, da companhia aérea ao estabelecimento hoteleiro. Quer comprar o pacote completo, incluindo os passeios? Pode. Prefere comprar só a passagem aérea? Pode também.

Não pretende sair da capital nos próximos meses, mas ficou sem programa para o fim de semana chuvoso? Uma passada no Anhembi também pode resolver o problema. Afinal, o salão tem programação cultural e gratuita, oficinas de artesanato, exposição e venda de artesanato e gastronomia dos 27 estados. Uma praça de alimentação serve pratos da culinária regional de todo o país, como o cearense baião de dois e o mineiro feijão tropeiro, entre muitas outras opções.

O melhor de tudo é que o passeio sai quase de graça. O credenciamento online garante a entrada gratuita no pavilhão de exposições. (https://credenciamento.websiteseguro.com/salaodoturismo/visitantes/). Basta preencher um cadastro rápido, imprimir o documento com o código de barras e apresentar na entrada do evento para retirar a credencial. A organização também disponibilizou um ônibus gratuito que faz o trajeto da estação Tietê do metrô ao Anhembi em diversos horários.

Por partes

O salão está dividido em vários módulos. Na Feira de Roteiros, os visitantes conferem as novidades em atrativos turísticos dos 27 estados, divididos por macrorregiões (sul, sudeste, norte, nordeste e centro-oeste). Na Área de Comercialização, o consumidor pode comprar pacotes diretamente dos fornecedores e aproveitar preços e condições especiais de pagamento.

Um dos setores mais concorridos, a Vitrine Brasil funciona como uma grande exposição da produção artesanal e da gastronomia brasileira. Em cada uma das 27 lojas de artesanato, o visitante pode comprar produtos típicos do estado representado. As rendas alagoanas estão por lá, os orixás baianos também. Como na edição passada, um galpão exibe e comercializa joias brasileiras, mas a novidade para esse ano foi a inclusão de um espaço independente para a exposição e venda de roupas e moda brasileira. Outra novidade é o Espaço Vivências, onde os visitantes poderão aprender (ou, ao menos, experimentar) diferentes técnicas artesanais e manusear diversas matérias-primas sob a observação dos artesãos.

A praça de alimentação foi montada em uma área de 2,4 mil metros quadrados e oferece mais de vinte opções de receitas tradicionalmente brasileiras a um custo de R$ 5 por porção. As sobremesas saem por R$ 3. Ainda no quesito gastronomia, o interessado pode degustar e comprar itens produzidos por agricultores familiares de todo o país em um estande único. A lista de guloseimas é enorme e contempla desde a tradicional castanha de caju (cerca de R$ 15 por 500g) até o queijo parmesão caseiro (R$ 25 o quilo). Palmito pupunha, doces, polpas de frutas, biscoitos, embutidos e até peixes amazônicos congelados podem ser comprados.

Aberto na quarta-feira, o salão vem registrando uma participação expressiva do público, mas no fim de semana o número de visitantes deve aumentar bastante. A organização estima que cem mil pessoas passem pelo Anhembi até domingo. Segundo o Ministro do Turismo, Luiz Barretto, os preços estão de 10% a 20% mais baixos que no ano passado.

Quando, onde e quanto?

Hoje, o Salão do Turismo está aberto até 22h. Amanhã, funciona das 10h às 22h e domingo, das 10h às 20h. Os ingressos para quem não fizer o cadastro pela internet custam R$ 10 e o estacionamento, R$ 20 (dinheiro ou cheque). Pessoas acima dos sessenta anos e crianças menores de cinco anos têm gratuidade na entrada. O Parque Anhembi fica na Avenida Olavo Fontoura, 1209, em Santana.

Por Camila Ribeiro, exclusivo para o Urbanistas
Foto: Cesar Ogata



Comments are closed.