Aposentadoria no Corpo de Bombeiros

Os paulistanos participaram prestaram uma justa homenagem, na manhã de ontem, aos bombeiros da cidade. Nas comemorações do Dia do Bombeiro Brasileiro, no Parque da Independência, a população se despediu das cadelas Dara e Anny, usadas nos trabalhos de resgate da cratera do metrô e do acidente da TAM em Congonhas.

As cadelas da raça labrador chegaram a ser oficialmente homenageadas pelo governador de São Paulo, José Serra (PSDB), num ato que distribuiu medalhas aos 94 bombeiros e 47 policiais militares envolvidos nas buscas às sete vítimas da cratera do metrô. A marca da aposentadoria foi a retirada do colete de bombeiros do pescoço das duas.

Do site dos Bombeiros:

Os adestradores que estão com elas desde o começo as levarão para casa. “A Anny tem um temperamento perfeito para o trabalho, é um orgulho levá-la comigo”, diz o cabo Maximiliano Panagassi, que tem em casa mais dois cachorros que farão companhia à cadela. Já o cabo Clóvis Benedito de Souza fala com encanto de sua parceira: “É uma ferramenta de trabalho que tem sentimento. Ela é uma colega de trabalho e companheira de ocorrência. Sempre me deu muito carinho e agora vai descansar o merecido”.

O canil do 1º Grupamento de Bombeiros, localizado no Ipiranga, possui 12 cães que ajudam os profissionais em diversas atividades. As cadelas aposentadas auxiliavam no resgate a vítimas. Mas no canil existem os que rastreiam drogas e outras substâncias. O treinamento de cada cão depende da função que vai desempenhar e o tempo médio da prestação do serviço é de 12 anos, quando eles já não possuem a mesma habilidade que antes.



Comments are closed.