Ainda dá para tomar quentão!

Junho acaba hoje, mas se você ainda não tomou um quentão, comeu um milho verde ou dançou uma quadrilha, não se abale! Algumas festas “juninas” deram uma esticada e vão funcionar também em julho.

As festas da Igreja do Calvário, na Cardeal Arcoverde, e do Palmeiras, na Água Branca, abrirão suas portas no próximo fim de semana para a “saideira” do quentão. Estivemos no último domingo na Igreja do Calvário e aprovamos os quitutes das barraquinhas típicas, com menção especial à fogazza de calabresa da barraca da “Mama”. Fogazza não é a comida mais tradicional junina, mas quem se importa, não é?

Nossa única ressalva é o sumiço de algumas tradições das festas juninas. Onde estava a quadrilha? A música caipira? A fogueira e os fogos? No geral, as festas juninas de São Paulo viraram festas normais, com barracas de comidas nem sempre típicas e música que vai do pop ao forró, do Jota Quest ao Negritude Júnior.

Falando em Negritude Júnior, são eles que vão fechar a temporada na festa do Palmeiras. Apareça por lá (ou não…)!

Igreja do Calvário
Mais de 15 barracas de culinária portuguesa, italiana, baiana, além de comidas típicas de festas juninas.
Endereço: Rua Cardeal Arcoverde, 950, Pinheiros
Até 6 de julho, todos os sábados e domingos
Horário: Das 17h às 23h
Entrada: R$ 5

Sociedade Esportiva Palmeiras
37 barracas com comidas típicas, doces, derivados de milho e empanadas.
Endereço: Rua Padre Antônio Tomás, 72, na Água Branca
Até 6 de julho, todos os sábados e domingos
Horário: Das 18h às 23h
Entrada: R$ 15. Sócios do Palmeiras não pagam.

Foto no Flickr do [cas]



One Response to “Ainda dá para tomar quentão!”

  1. Oba!