Mudanças no Brás

A edição deste domingo do caderno Metrópole, do jornal “O Estado de S. Paulo”, traz uma matéria interessante sobre um monge arquiteto que vai apresentar um plano de revitalização do Brás, região que anda meio caidinha nos últimos anos. A proposta será apresentada por Márcio Lupion, monge budista e arquiteto formado pelo Mackenzie.

Lupion é também o autor do projeto que visa repaginar o bairro da Liberdade, dando um ar mais “feudal” para as ruas e jardins orientais (veja fotos). O projeto de revitalização da Liberdade é o primeiro aprovado pela Comissão de Proteção a Paisagem Urbana (CPPU), após a implantação do Cidade Limpa e recebeu um documento que promove a colaboração entre a iniciativa privada e o poder público, no caso, a Prefeitura, para a captação de recursos.

Do Estadão:

O projeto do Brás começa a ser colocado em prática nos próximos meses. As primeiras intervenções serão na região da Rua Bom Pastor – o trilho do trem será requalificado, e um túnel ligará o bairro à Zona Cerealista. Numa segunda fase, que sairá do papel quando as cotas de patrocínio forem vendidas, o Brás ganhará paisagismo unificado, com adequação das fachadas e do mobiliário urbano. A 25 de Março, a Santa Ifigênia e a Cracolândia terão projetos semelhantes. O Glicério ganhará uma Chinatown, a pedido dos comerciantes chineses da região. Já o plano para a Barra Funda é mais ambicioso – Lupion está em contato com um diretor da Rede Globo, para colocar o bairro em uma novela. Seria assim mais fácil conseguir patrocínio para reformar a região; ao mesmo tempo em que as ruas apareceriam sendo revitalizadas na trama, ganhariam reformas de verdade.

Veja abaixo como é o Brás atualmente e um modelo de como deve ficar se os planos de Lupion se tornarem realidade:



3 Responses to “Mudanças no Brás”

  1. otima mudança rs

  2. Parabéns pelo blog

  3. Acho a idéia do Lupion muito bacana e quiça se pudesse sair do papel e ser transformada em realidade.

    No último domingo saiu na Revisa São Paulo, da Folha, transformar a Av. D. Pedro I, no Ipiranga, em boulevard dos Consulados.

    São essas idéias que deve transformar esta cidade e não somente autorizar as construtoras a derrubar tudo e construirem seus predios com paredes drywall.