Greve de vigilantes fecha bancos em São Paulo

Hoje o Sindicato dos Vigilantes de São Paulo, que a gente nem sabia que existia, resolveu fazer greve e manifestações pela cidade. Com ruas interditadas, o protesto complicou o trânsito nesta tarde. Em assembléia, os vigilantes resolveram manter a greve nesta quarta-feira.

Do G1:

Eles decidiram fazer uma nova manifestação nesta quarta-feira (4), a partir das 8h. A concentração será novamente em frente à Câmara Municipal. Eles devem fazer um percurso semelhante ao desta terça, incluindo, porém, a Cidade Universitária, porque no local há vigilantes que não aderiram à greve.

Durante uma passeata de quase 12 quilômetros, várias lojas e bancos foram fechados por pressão dos vigilantes. Por lei, todos os bancos devem abrir com no mínimo dois agentes de segurança.

Da Folha Online:

Um levantamento feito junto às regionais do sindicato indica que estavam fechadas, por volta das 13h30, 244 agências do centro de São Paulo, 204 da zona norte, 24 na região da avenida Paulista e outras 21 em Osasco (Grande São Paulo). “As instituições financeiras que estão desrespeitando a lei serão responsabilizadas por eventuais danos aos trabalhadores e à população. Os bancos têm de preservar a integridade física de bancários e clientes”, disse Luiz Cláudio Marcolino, presidente do Sindicato dos Bancários.

Segundo a Polícia Militar, entre 2 mil e 3 mil pessoas participaram da passeata.



Comments are closed.