Extra, extra!

Foto no Flickr Zeza Patz.

Festa de São Vito no Brás

A tradicional festa de São Vito, organizada pela colônia italiana no Brás, será aberta oficialmente neste domingo. É a sua chance de ouvir a tarantella, comer uma massa das mamas de São Vito e ainda ajudar a paróquia.

Entre as novidades deste ano está a cobertura, que torna a São Vito a maior festa de rua coberta de São Paulo. A estrutura, que está sendo montada, deve ocupar 1260m² da Rua Polignano A’Mare.

Ano passado, o Guto fez um passeio pela festa e postou seu relato:

Para quem gosta de comida italiana, é um programa imperdível. Há barracas de várias comidas típicas (lazanha, nhoque, polenta) e não típicas também (tempurá e yakisoba). A mais concorrida (mais de meia hora na fila) é a da ficazella, uma espécie de fogazza. Muito boa!

E há os doces também. Numa mesma barraca, dá para escolher entre os mais diversos pavês, bolos e pudins. São gostosos, mas não é nada que vá ficar na memória. Já o amaretto, um biscoitinho de amêndoa… Esse vale a viagem. E costuma acabar rápido! O bom é que quase tudo custa três reais. Ou seja, com quinze reais você come uma ficazella de entrada, passa para a polenta (deliciosa) e depois come um pudim de sobremesa. Com os seis que sobraram, bebe um vinho quente e leva um pacotinho de amareto para casa.

Festa de São Vito // R. Polignano A Maré, 51 // 17h às 23h

Derrubou Bush e agora vai… Sei lá

Tá lá no G1: PM testa patinete elétrico em SP. O modelo é estilo o Segway, que derrubou o presidente George W. Bush em 2003. Em São Paulo, o teste agora rola com policiais girando na Praça da Sé. É um teste. Apenas um teste, sem garantias de efetivação para, sei lá, dirigir atrás de batedores de carteira ou suspeitos armados no meio da galera. Um teste parte 2, já que a engenhoca circulou, antes, na área do fórum da Barra Funda, na Zona Oeste. Mas, ainda assim, um simples teste. Teste, sem compromisso.

Como malandro diz que perguntar não ofende: pra que mesmo? 

Foto: REUTERS/Jim Bourg, fair use

Linha Laranja: mais sexy que mulher-melancia

Metrô! A mais desejada palavra-fetiche paulistana foi acionada hoje pelo governador e pelo prefeito. Com um checão simbólico passado às mãos de José Serra, Gilberto Kassab representou o investimento de R$ 75 milhões na Linha 6.

Agora começa a elaboração do projeto  — a previsão é que o início da obra, orçada em R$ 4 bilhões, seja em 2010. O novo trecho deve ter 14 km e 13 estações. No metrô, terá ligação com a Linha Amarela na estação Higienópolis e com a Linha Azul na São Joaquim. Também vai ter integração com linhas da CPTM: a 7-Rubi e a 8-Diamante — este post vai se esforçar para não comentar os nomes preciosos e lapidados do trem que empacota e sufoca a massa. Ops.

As primeiras estações da Linha Laranja devem ser entregues em 2011.

Imagens: montagem de divulgação sobre freefoto.com

80 mil sem água em São Paulo

Um cano da Sabesp foi rompido na madrugada desta segunda-feira e cerca de 8o mil pessoas estão sem água no centro e na zona oeste de Sampa. Segundo a Sabesp, a falha na adutora aconteceu na Rua João Ramalho, em Perdizes, que segue interditada.

Do iG:

Para efetuar o reparo, a Sabesp teve de interromper o abastecimento para a Barra Funda, Perdizes, Água Branca, Vila Pompéia, Pacaembu, Santa Cecília, Higienópolis, Parque Thomas Edson e Vila dos Ferroviários.

A previsão inicial é de que os trabalhos sejam concluídos até as 18 horas desta segunda. Com isso, o fornecimento deve ser totalmente normalizado até a madrugada de terça-feira, 27.

Extra, extra!

Parada Gay

Foto no Flickr Pelos olhos do rei.