Dengue em São Paulo

Recebemos hoje o e-mail abaixo, que reproduzimos na íntegra. Junto com o e-mail, veio também anexada as imagens dos mosquistos que o autor matou na própria casa. É bom ficar de olho para evitar que a epidemia de dengue no Rio de Janeiro chegue a São Paulo.

Meu nome é Calixto Júnior, sou morador do bairro do Campo Limpo – ZS da capital. Senti o aumento no número de mosquitos (pernilongos) nas últimas semanas e nesta última segunda (feriado) matei 3 mosquitos bem parecidos com o Aedes aegipty (preto com listras brancas).

Aí começou o drama, pois já liguei na

- Secretaria da Saúde – não resolvem
- Disque Saúde – não resolvem
- Bombeiros – não resolvem
- Controle de Zoonoses – pediram para ligar na subprefeitura

Na subprefeitura da minha região pediram para eu levar os mosquistos até eles para analisarem. Informei que há um terreno baldio próximo a minha residência e eles disseram que a gente (moradores do bairro) precisa ir lá ver se há algum foco do mosquito, sem considerar que o matagal que tem no terreno é retrato do descaso do proprietário.

Já existem 3 pessoas com sintomas da doença e sinceramente NÃO SEI O QUE FAZER! Será que é preciso morrer alguma dessas pessoas para aí sim tomarem uma atitude.
Já não chegam as pessoas morrendo no Rio de Janeiro?
O que devo fazer?”

Caro Calixto, honestamente, não sabemos o que fazer. O negócio é encher o saco da subprefeitura e divulgar a mensagem para amigos em outros blogs.

Terremoto em São Paulo – o dia seguinte

terremoto em são paulo

Reparou como ninguém falou em Isabella Nardoni hoje? O assunto do dia, em todas as rodinhas, era o terremoto que aconteceu em São Paulo na última terça-feira.

Felizmente, o tremor de 5.2 graus na escala Richter não feriu ninguém e não deixou danos materiais. Segundo especialistas, se o terremoto fosse um pouco mais forte, a cidade certamente teria prejuízos. O Tiago Dória resumiu bem como a internet foi usada para propagar informações rapidamente. Twitter, blogs, Orkut… a internet brasileira teve um pico de audiência por volta das 21h30, quando a maioria das pessoas normalmente está vendo novela.

Do Último Segundo:

O terremoto registrado nesta terça-feira foi gerado graças a um “rompimento” das placas tectônicas da região. “As placas vão se movimentando, o que é normal, mas, em uma determinada hora, elas perdem uma espécie de elasticidade e se rompem”, disse o especialista em sismologia da Universidade de Brasília (UnB), Dr. Lucas Vieira Barros. Segundo Barros, novos tremores podem ocorrer nos próximos dias, porém, com menor intensidade.

Aqui no Urbanistas, tivemos um pico sensacional de audiência e comentários, com internautas relatando casos em São Paulo, Rio, ABC Paulista, Minas… A experiência, apesar de assustadora para alguns, foi interessante para mostrar como as notícias agora correm rapidamente por aí.

UPDATE: O SPTV publicou nesta noite um vídeo muito bacana de uma câmera na avenida Paulista que flagrou o momento exato do terremoto. A câmera, que é fixa, treme consideravelmente. Assista abaixo:

Foto da Agência Brasil.

Extra, extra!

Terremoto em São Paulo?

“Você também sentiu a terra tremer?” Foi com uma mensagem dessas no Twitter que percebemos que aquela tontura passageira na noite desta terça-feira não foi uma simples tontura, e sim um leve tremor de terra na cidade de São Paulo.

Antes mesmo de as notícias começarem a pipocar nos portais, o Twitter está literalmente tremendo (ok, piadinha sem graça):

Do Último Segundo:

Um tremor de terra atingiu a capital paulista na noite desta terça-feira, 22. Os bairros mais afetados foram Pinheiros, Itaim, Jardins, Higienópolis e Avenida Paulista. De acordo com a TV, o Corpo de Bombeiros confirma o tremor, porém as causas ainda são desconhecidas.

UPDATE 21h35: De acordo com o site de monitoramento de terremotos dos Estados Unidos, o US Geological Survey, um terremoto de 5.2 graus na escala Richter foi detectado na costa brasileira, a 270 quilômetros de São Paulo. Segundo o site, o terremoto aconteceu às 21h desta terça.

UPDATE 21h50: Dentre os vários comentários de recebidos até o momento, todos confirmando o terremoto e o susto, este impressiona:

Moramos no 15º andar em um edifício do bairro do Jaguaré. O tremor levou mais de 1 minuto e foi forte. Vidros dos boxes do banheiro tremendo, ventiladores de teto balançaram muito. Tivemos a sensação de estar em um barco jogando no alto mar, ouvimos gritos e choros de crianças….foi muito ruim a sensação!

UPDATE 21h55: A Folha Online entrevistou um especialista em terremotos da Universidade de Brasília. Segundo ele:

“É um terremoto raso. Pela escala, toda cidade de São Paulo e a região metropolitana deve ter sentido. Em todo raio de 300 km do evento ele pode ser sentido. Não há como prever novos tremores”, disse George Sand, professor-doutor do laboratório.

UPDATE 22h10: De acordo com a rádio CBN, o terremoto que assustou os paulistanos também foi sentido no Rio de Janeiro, no Paraná e no interior do Estado.

UPDATE 22h40: E menos de duas horas após o terremoto em São Paulo, as piadinhas já começam a rolar pelos blogs, e-mails e Twitter. O Fábio Rex, por exemplo, já lançou duas camisetas hilárias sobre o tremor:

UPDATE 22h55: Até agora, duas horas após o terremoto, não há relatos de danos materiais ou vítimas do tremor. Ao contrário do que falamos anteriormente, o terremoto provocou uma rachadura de 60 centímetros no Hospital Estadual da Vila Alpina, na Zona Leste. Do G1:

De acordo com a enfermeira Célia Regina da Silva Sales, a rachadura foi na sala da central de vagas, em uma área administrativa, localizada no 2º andar. Ela contou que o prédio tem 6 andares e que só naquele ponto verificaram a rachadura. “Não teve correria e naquela sala não ficam pacientes”, disse a enfermeira.

UPDATE 23h15: O terremoto em São Paulo continua repercutindo nos blogs. O Primo fez um timeline do evento com as melhores tiradas e piadas do Twitter. Uma delas merece destaque: “O desmond esquecereu (sic) de digitar 4, 8, 15, 16, 23, 42, DE NOVO” (só para quem vê Lost).

Os Desertores da Escada explicam que terremotos de 5 a 6 graus na escala Richter são considerados “moderados” e acontecem cerca de 800 vezes por ano. Quase duas vezes por dia!

O GuraveHaato explica como se proteger de um terremoto. Segundo o blog, “em caso de terremoto, tente ficar calmo e afastado dos móveis e das luminárias de teto. Engatinhe para debaixo de mesas ou escrivaninhas sólidas. Se estiver fora de casa, afaste-se o mais rápido possível de encostas de morros, do litoral ou das margens de rios”.

Você sentiu alguma coisa? Deixe seu comentário!

Ari Toledo contra a gripe

A Secretaria de Saúde lançou uma campanha com caras conhecidas para incentivar a população idosa a tomar a vacina contra a gripe, já que o inverno está chegando. O humorista Ari Toledo e músico e apresentador Rolando Boldrin estrelam a campanha com o “Seja mais vivo que a gripe”.

Segundo a Secretaria, os atores cederam suas imagens gratuitamente ao Estado e cerca de 15 mil cartazes serão espalhados por todo o Estado. A campanha deste ano começa logo mais, no dia 26 de abril, e vai até o o dia 9 de maio.

Em São Paulo, o objetivo da campanha é vacinar pelo menos 3 milhões de pessoas com 60 anos ou mais a partir de 26 de abril, início da Campanha de Vacinação contra Gripe para o Idoso. O número corresponde à meta de 80% dos cerca de 3,7 milhões de idosos no Estado.

Para ser vacinado de graça nos, basta ter mais de 60 anos. Avise seu avô ou avó e vá com ele até algum posto de saúde!

Extra, extra!

Foto no Flickr do jACK TWO