Lata de sardinha

Não precisa ser nenhum estudioso para perceber que o metrô de São Paulo já passou dos “limites do conforto” nos horários de pico faz tempo. Uma pesquisa publicada nesta segunda na Folha de S. Paulo afirma que nosso coletivo já supera a situação das redes sobre trilhos mais movimentadas do mundo, como Tóquio e Moscou.

Da Folha de S. Paulo:

Enquanto o metrô paulista teve em torno de 10 milhões de passageiros por quilômetro de linha no último ano, em Tóquio a média foi de 8,3 milhões, segundo um levantamento do consultor Peter Alouche, que trabalhou mais de 30 anos no metrô de São Paulo.

O patamar no último ano, em torno de 10 milhões de passageiros por quilômetro de linha, esteve próximo do de Hong Kong (10,4 milhões) e acima do de Moscou (8,9 milhões), Tóquio (8,3 milhões), Paris (6,2 milhões), Nova York (3,1 milhões), Madrid (2,8 milhões) e Londres (2,3 milhões).

Segundo o governo, o aumento no número de passageiros se deve ao “Bilhete Único” integrado aos ônibus. O presidente da Emplasa (empresa de planejamento metropolitano), Jurandir Fernandes, ex-secretário dos Transportes Metropolitanos, afirma que a deterioração era “previsível” a partir da integração com os ônibus pelo bilhete único.

“Sabíamos que iria cair a qualidade do conforto. Mas, no balanço social, foi positivo”, afirma ele, para quem é ilusória a idéia de que somente a construção de mais linhas de metrô resolveria a superlotação.



One Response to “Lata de sardinha”

  1. Há piores. Quem quiser saber como os londrinos encaram o “tube”, dê uma olhada:
    http://www.backingblair.co.uk/london_underground/