O que muda na hora de pegar o busão

catraca.jpg

Entre o fim de semana e hoje, a Prefeitura anunciou mudanças no uso do bilhete único. Fica assim:

  • A partir desta Sexta-Feira Santa, em domingos e feriados, o passageiro pode rodar por 8h e pagar apenas R$ 2,30 — desde que faça até 4 viagens e tenha, pelo menos, R$ 9,20 em créditos no cartão. O benefício é para quem tem o cartão comum (cartão estudante e vale transporte ficam de fora).
  • A partir do dia 29 deste mês, fica proibida a validação do cartão na catraca. Ou seja: quem pagar os R$ 2,30 em dinheiro, durante o trajeto, não poderá passar o bilhete único em seguida para poder entrar em outro ônibus sem pagar de novo.

No primeiro caso, a idéia é facilitar o lazer para quem usa transporte público. A segunda regra serve para evitar a fraude da ‘janelinha’ ou ‘escadinha’, que ocorre desde a implantação do sistema — nos terminais, grupos oferecem dinheiro para que usuários validem o bilhete único na roleta, depois devolvam o cartão pela janela ou pela escada — que, aí, pode ser usado por outras pessoas de graça. Para diminuir transtornos, a Prefeitura promete dobrar os pontos de venda e recarga de passagens (de 2 mil para 4 mil).

O secretário dos Transportes, Alexandre de Moraes, também anunciou que a frota será equipada com aparelhos de GPS — o que permitirá verificar o cumprimento das viagens, o tempo de deslocamento, o número de veículos nas ruas e a velocidade dos ônibus. Na verdade, trata-se de uma medida que já foi anunciada algumas vezes (pelo menos desde 2006) e que, agora, é prometida para abril.

Foto: Flickr da Babi Franzin



One Response to “O que muda na hora de pegar o busão”

  1. alô alô, chamando Leonardo: que acontece rapaz, já te mandei uns trocentos e-mails! não vejo a hora de inaugurar esse Urbanistas Santos! tô no aguardo de contato, um abraço