Pronto pra pular ondas

…e dá pra não achar o Papai Noel do Iguatemi uma das coisas mais divertidas do Natal — mesmo na ressaca do Natal? Depois da capa de chuva nos dias molhados, o bom velhinho do shopping da Av. Faria Lima adotou um visual de turista para o fim de ano (só que as renas têm um caminho alternativo à Imigrantes, claro).

Foto do Athos

Retrospectiva 2007: Churro em roda mágico na Mooca

Nem parece que passou tanto tempo, mas esta já é a segunda retrospectiva do Sampaist. Até o fim do ano, vamos relembrar os posts mais legais, interessantes ou inusitados de 2007. O texto abaixo é sobre a saga de Athos Sampaio em uma incursão pela Moóca para comer churros de madrugada.

Este sampaísta empolgado vai falar de uma casa aberta em 1947 e não quer ouvir de ninguém que não é novidade (óbvio).

Pois lá fomos nós, com três franceses, para um programa meio de São Paulo turística — samba-rock no Copan. Nunca tinha ido (também estava de turista…), foi ok (valeu por entrar no prédio e pelas porções grátis de pipoca. Pipoca nunca é demais).

Lá pelas 4h, pausa para escolher o lugar pra matar a fome. Bateu uma preguiça quando alguém sugeriu a Mooca. Caramba, mas foi chegar e esquecer.

—> Clique aqui para ler até o final!

Extra, extra

bela_vista.jpg

Foto no Flickr do Sapiamaia.

Masp só no ano que vem

masp-vista-aerea.jpg

Após o roubo milionário no Masp, quando ladrões levaram um Picasso e um Portinari no valor de R$ 100 milhões, o museu ficou fechado para investigações. Um dos principais pontos turísticos da cidade ficará fechado até o dia 8 de janeiro, perdendo todo o movimento dos turistas que vem para São Paulo nesta época.

Do Último Segundo:

Em nota, o Masp destaca que o fechamento é importante devido a “providências que estão sendo tomadas”. A assessoria do museu não soube informar quais são as medidas, mas, fontes ligadas ao museu disseram à reportagem do Último Segundo que o Masp passa por uma reforma na estrutura e na área de segurança.

Enquanto isso, as investigações empacaram. O único vídeo da ação dos bandidos foi muito prejudicado pelas luzes apagadas na hora do roubo. Nem o perito mais competente conseguirá tirar muita coisa da gravação. As câmeras da CET que funcionam na região também estava com problemas e não gravaram nada. Aliás, a CET só mostra sua competência na hora de multar os motoristas…

E agora, depois da porta arrombada (literalmente), burocratas vêm com idéias “mirabolantes” para garantir a segurança do museu. A mais “pertinente” é a sugestão do tesoureiro do museu, Luiz Pereira Barreto, que pediu a colocação de grades no vão livre do Masp. A proposta, um desejo antigo da direção da instituição, foi descartada pelo secretário municipal de Coordenação das Subprefeituras, Andrea Matarazzo.

Do Último Segundo:

Segundo Matarazzo, o local é público, tombado pelo patrimônio histórico e por isso não pode sofrer alteração. “O Masp é privado e precisa, sim, aumentar a vigilância para resolver a questão de segurança, sem grades.”

Meio óbvio não? Sistema simples de alarmes + câmeras boas + detectores de presença + detectores de movimento nos quadros = museu seguro. Se os diretores do Masp quiserem, podemos indicar várias lojinhas na Santa Ifigênia que vendem esse tipo de equipamento. É baratinho…

A foto é da Prefeitura de São Paulo.

Extra, extra

vista_hc.jpg

Pré-natal paulistano

natal.jpgA noite desse domingo foi diferente para quem andou pela Avenida Paulista, importante ícone bandeirante.

Iluminada em virtude do natal, a avenida dava um show de luzes e atraia a atenção de “turistas” que às 23h00 ainda passeavam com toda a família, tirando fotos enquanto admiravam as decorações nada modestas dos bancos.

Esses, inclusive, não pouparam esforços em chamar a atenção. A concorrência estava à altura e quem ganhava nessa guerra pela mídia espontânea era o público. Pelo menos dessa vez.

Como todos os anos a fila para visitar a decoração do Banco Real estava enorme, fato que não tirou a animação de quem reservou o domingo para um passeio natalino. E quem comemorou foram os camelôs, que aproveitaram a movimentação para vender gorros de Papel Noel que brilhavam, Neons, bichos de pelúcia, bolsas. Um luxo!

E para todos aqueles que acompanharam o Sampaist ao longo deste 2007, um Feliz Natal, Merry Christmas, Buon Natale, Joyeux Noël e Feliz Navidad.

E de quebra dois presentinhos natalinos: