A bruxa tá solta: Tim Festival antecipa Zombie Walk

Fim do Tim

Somewheeeeere over the rainbow...
Gael, beso-me-llama!
Foi a quinta edição do Tim Festival, e ainda assim os problemas de organização da maior das noites foram tão grandes que na segunda-feira muitos e muitos paulistanos (inclusive metade dos Sampaist-icos) ficaram em clima de Zombie Walk, zanzando feito zumbis em seus escritórios e salas de aula.


A água acabou (inclusive na área vip), o refrigerante vinha de garrafas pet, você precisava falar a sua senha para usar cartão de débito nos caixas. E a combinação de atrasos (inclusive contando com uma broxante pane de 15 minutos bem no meio do show do Hot Chip) culminou em dez horas de evento.

Ainda assim, a desencanada apresentação do Spank Rock foi divertidíssima, os nerds do Hot Chip não desanimaram mesmo tendo o show interrompido, Björk deixou todos sem palavras com sua mistura de ritmos eletrônicos com espaço até para o funk, com direito a Gael Garcia Bernal adornando a platéia

Juliette and the Licks deu uma aulinha de clichês de rock (e divertiu horrores as pessoas), Arctic Monkeys fizeram a apresentação mais esperada da noite e The Killers conseguiu fazer o Anhembi pular ao som de seus hits mesmo no adiantado da hora. Ah! E ponto para São Pedro, porque não só choveu como fomos brindados com estrelas e uma bela lua!

Fotos do meu Flickr

PS: A legítima Zombie Walk vai rolar no dia 2 de novembro, sexta-feira. É só vestir seu modelito de devorador de miolos e estar no vão do Masp às 15h. E a partir das 18h, pra fechar a caminhada, começa uma festa no clube Outs, na Augusta, 486, com direito a concurso de Miss e Mr Zumbi!

O pessoal do Sampaist resolveu comemorar o Halloween mostrando por onde a bruxa anda solta em São Paulo. E você, viu a bruxa por aí? Comente!



4 Responses to “A bruxa tá solta: Tim Festival antecipa Zombie Walk”

  1. Pior foi a desculpa esfarrapada da organização do show dizendo que a demora entre os shows foi por conta das chuvas dos dias anteriores que impediram a passagem de som com antecedência.

    Vem cá, se chovesse domingo não tinha show?

  2. Eu cheguei atrasado ao trabalho. E, na boa, bombardeio de marcas, né? Nivea, Piola, Club Social… com tanta propaganda, dava pra ter rolado serviço melhor e preços mais baixos.

  3. Erico, pior foi eles dizerem que a interrupção no show do Hot Chip foi a pedido da banda. E Athos, o que adianta ter hidratante no banheiro se não tinha papel?

  4. Pior foi ter que agüentar uma hora de montagem de palco pra Björk e mais uma hora pra desmontar. Tudo isso pra ouvir aquela música fraquiiiiinha, fraquiiinha… Ok, quero levantar polêmica…