Trabalhos na noite fria

redlight.jpg Para o jornalista que vive a rotina da redação, é difícil encontrar pautas interessantes em assuntos batidos. Trânsito, crime, buraco nas ruas, discurso de presidente, frio… Tudo isso é feito “no automático”, na correria do fechamento de um jornal ou no imediatismo de um site de notícias. Quando o jornalista consegue sair do “lugar comum”, o que surge é uma pauta bacana e interessante sobre assuntos nem tão interessantes assim.

O Marmota nos mandou o link no del.icio.us de uma reportagem do site G1 sobre o frio em São Paulo. Mas não é um daqueles chatos relatos de que o dia foi o mais frio do ano, que geou em Santa Catarina e que os cariocas tiveram que tirar o agasalho do armário. O repórter Sérgio Lorena foi para as ruas da cidade para ver o que mudou nesses dias com o povo que trabalha no frio da madrugada.

Garotas de programa, porteiros de boates, carregadores de gelo na Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), entre outros personagens da madrugada, passaram a se proteger com roupas pesadas para enfrentar as geladas ruas da cidade.

Leia a reportagem na íntegra aqui

A parte mais interessante da matéria, como não poderia deixar de ser, é sobre o trabalho das prostitutas que buscam os clientes nas ruas. Segundo a reportagem, as garotas de programa deixam de lado as roupas provocantes e contam com “os clientes costumeiros”.

Ta aí! Uma boa idéia, uma pauta simples e um texto bacana. Como disse o Marmota no comentário, “talvez a pauta mais bem sacada sobre o frio paulistano”.

Foto no Flickr do tx20d



One Response to “Trabalhos na noite fria”

  1. Eu tinha lido a notícia durante o dia e tb paguei um pau. Mto legal!