Made in Taiwan

0042.jpg Começou na última sexta-feira, no Centro Cultural de Taipei, a mostra fotográfica “Made in Taiwan“, com 32 obras do fotógrafo brasileiro Fabio Knoll. Geógrafo por formação, Knoll passou quatro semanas em Taiwan para registar o cotidiano da ilha com sua câmera Leica.

Além das cosmopolitas Taipei e Kaohsiung, o fotógrafo passou também registrou imagens dos vilarejos milenares de Taiwan, longe dos avanços tecnológicos da metrópole.

Uma das coisas que mais impressionaram o fotógrafo foi a segurança na ilha. “Há uma enorme preocupação com a preservação da honra e o budismo parece permear tudo, o que dá uma enorme sensação de segurança. Se no Ocidente a idéia de honra está ligada à impressão que alguém tem de outra pessoa, ali esse conceito é absolutamente interiorizado, cabendo a cada um zelar pela sua”, explica o fotógrafo, que também se surpreendeu como fato dos taiwaneses, em sua esmagadora maioria budistas, terem o costume de arrotar em seus templos para purificar seus corpos.

Um aspecto da cultura local que muito impressionou Knoll foi a intensa vida noturna das grandes cidades de Taiwan, especialmente os chamados “night markets” ou mercados noturnos, onde, atesta o fotógrafo,“vende-se de tudo, desde comida, utilitários até equipamento eletrônico de última geração”. Foram esses mercados noturnos que serviram de inspiração para a montagem da exposição, feita com backlights e pouca luz ambiente, trazendo para São Paulo um pouco da atmosfera de contraste entre luz e sombra.

O resultado do trabalho e da curadoria são imagens que fogem àquilo que poderia ser lido com mero registro etnográfico, revelando de maneira poética o cotidiano do país em cenas de grande lirismo.

“Made in Taiwan” // Centro Cultural de Taipei // Rua São Joaquim 460, 3. andar, Liberdade // Terça a domingo, das 9h às 17h // Entrada franca

A foto está exposta na mostra.



Comments are closed.