Greve do Metrô de São Paulo

grevemetroverde.jpg

A greve dos metroviários paulistanos, que deveria começar nesta madrugada, foi adiada. Em assembléia realizada no começo da noite, funcionários resolveram aguardar uma nova proposta da Companhia do Metrô, que deve ser feita na manhã desta quinta-feira. De acordo com o Último Segundo:

O impasse se dá por conta da forma de pagamento da Participação nos Resultados (PR) da companhia a seus empregados. Enquanto a categoria reivindica uma folha e meia de pagamento, o Metrô propõe uma folha de pagamento da companhia.

Os funcionários do Metrô marcaram uma nova assembléia para a tarde desta quinta-feira, quando irão decidir se farão a greve na quinta ou se aceitam a nova proposta do governo. No dia 14 de junho os metroviários realizaram uma paralisação afetou cerca de 3 milhões de pessoas. Como já era previsto, a greve gerou o caos na cidade, que teve recorde de congestionamento do ano (até então) no período da manhã.

Foto no Flickr do colega gaúcho JoaoGabriel

Corinthians volta ao Pacaembu

gavioesbandeira.jpg Pelo jeito a mobilização de setores da torcida e da imprensa funcionou. Hoje o Corinthians anunciou que voltará a mandar seu jogos no Pacaembu, de onde nunca deveria ter saído. Ontem nós já falamos sobre o assunto por causa de um manifesto emitido pela torcida Gaviões da Fiel. Segundo a Gazeta Esportiva:

Por meio de um comunicado oficial, a direção alvinegra reiterou que só deixou de mandar jogos no estádio por conta de reformas no local e avisou que o campo voltará a receber partidas do clube no dia 12 de agosto, data do compromisso contra o Grêmio.

Essa desculpinha da diretoria do Corinthians não cola muito. A própria Prefeitura informou que as reformas não impossibilitam o estádio de receber jogos. E, se a versão corintiana fosse verdadeira, o normal seria esperar o fim das reformas para voltar ao Pacamebu, certo?

Continuamos sustentando a opinião que os mandos foram transferidos para o Morumbi para evitar a pressão da torcida sobre os jogadores e dirigentes corintianos. E você? O que acha? Deixe sua opinião nos comentários!

A foto é de divulgação da Gaviões da Fiel.

Trabalhos na noite fria

redlight.jpg Para o jornalista que vive a rotina da redação, é difícil encontrar pautas interessantes em assuntos batidos. Trânsito, crime, buraco nas ruas, discurso de presidente, frio… Tudo isso é feito “no automático”, na correria do fechamento de um jornal ou no imediatismo de um site de notícias. Quando o jornalista consegue sair do “lugar comum”, o que surge é uma pauta bacana e interessante sobre assuntos nem tão interessantes assim.

O Marmota nos mandou o link no del.icio.us de uma reportagem do site G1 sobre o frio em São Paulo. Mas não é um daqueles chatos relatos de que o dia foi o mais frio do ano, que geou em Santa Catarina e que os cariocas tiveram que tirar o agasalho do armário. O repórter Sérgio Lorena foi para as ruas da cidade para ver o que mudou nesses dias com o povo que trabalha no frio da madrugada.

Garotas de programa, porteiros de boates, carregadores de gelo na Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), entre outros personagens da madrugada, passaram a se proteger com roupas pesadas para enfrentar as geladas ruas da cidade.

Leia a reportagem na íntegra aqui

A parte mais interessante da matéria, como não poderia deixar de ser, é sobre o trabalho das prostitutas que buscam os clientes nas ruas. Segundo a reportagem, as garotas de programa deixam de lado as roupas provocantes e contam com “os clientes costumeiros”.

Ta aí! Uma boa idéia, uma pauta simples e um texto bacana. Como disse o Marmota no comentário, “talvez a pauta mais bem sacada sobre o frio paulistano”.

Foto no Flickr do tx20d

Extra, extra

vistalonga.jpg

Foto no Flickr do Ronai Rocha

São-paulinos sofrem com atrasos

spcaosaereo.jpg A delegação do São Paulo sofreu para embarcar de volta à capital após o jogo contra o América de Natal, no Rio Grande do Norte. Segundo a assessoria do clube, “os são-paulinos tiveram pouco conforto no aeroporto Internacional Augusto Severo e aguardaram o chamado para embarcar sentados no chão”.

Os jogadores tricolores não foram os únicos que penaram para embarcar nesta segunda-feira. Hoje foi o primeiro dia de mudanças efetivas na malha aérea brasileira, com a transferência de 52 vôos de Congonhas para Guarulhos. Por volta das 11h desta segunda, 25% dos vôos que partiam de Guarulhos registravam atrasos de mais de uma hora. De acordo com o Último Segundo:

Na tentativa de evitar transtornos e longas esperas, muitos dos passageiros que vão viajar por aquele aeroporto nesta segunda-feira resolveram adiantar o check-in em até três horas. Esses passageiros chegam a esperar entre 40 e 50 minutos tanto no balcão da TAM quanto da Gol.

Foto de Pedro Morgado / VIPCOMM.

Corinthians longe de casa

torcidatimao.jpg

O Corinthians têm mandado os últimos jogos em São Paulo no Estádio do Morumbi. Segundo informa a direção do time, os jogos foram transferidos do Pacaembu para a casa do São Paulo por causa de reformas no estádio municipal, considerado a casa do Timão.

No entanto, a Gaviões da Fiel, maior torcida uniformizada do Corinthians, divulgou hoje um manifesto informando que o Pacamebu está em plenas condições de jogo e pede que os jogos voltem para lá.

Diferentemente do que vem sendo afirmado por Rubens Gomes, vice-presidente de futebol do Corinthians, o estádio Paulo Machado de Carvalho tem, sim, condições de ser usado para partidas do Campeonato Brasileiro. Em reunião com a diretoria dos Gaviões da Fiel, Aléssio Gamberini Júnior, diretor do Pacaembu, garantiu que o estádio pode perfeitamente sediar as partidas do Corinthians, ao contrário do que vem alardeando Rubão, que chegou a dizer que o gramado estaria passando por uma reforma, o que não é verdade.

Junto com o manifesto, recebemos uma carta da Secretaria de Esportes, Lazer e Recreação garantindo que o estádio está apto a receber partidas. Leia a carta na íntegra (DOC).

“Prova de que estamos usuais é a de que a última partida ocorrida aqui, entre o S. C. Corinthians e o Fluminense, em 07 de julho p.p., já teve parte das arquibancadas interditadas e graças à compreensão do público e o importante auxílio da Polícia Militar no plano de segurança, o Estádio e a partida não apresentaram problemas”.

Quer saber o que o Sampaist acha? Estão tirando o Corinthians do Pacaembu porque lá a pressão da torcida sobre o time e, principalmente, sobre a diretoria é muito mais forte. A tribuna dos dirigentes do Pacaembu fica muito perto das arquibancadas e os almofadinhas que comandam o Timão sentem no cangote a torcida protestando.

Enquanto isso, os jogos no Morumbi dão uma despesa enorme ao clube e afasta os torcedores. Basta ver o jogo de ontem, entre Corinthians e Flamengo, com apenas 5 mil pagantes…