Tomou multa?

Marronzinho.jpg Após uma semana caótica no trânsito, é triste abrir o jornal e ver que os recursos que a Prefeitura e a CET arrecadam com multas aos motoristas não são usados de forma adequada.

O oportuno e contundente editorial do jornal “O Estado de S. Paulo” desta segunda-feira critica a forma com que as verbas provenientes das multas são usadas. Segundo o jornal, “se o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) tivesse sido obedecido nos últimos dez anos, Scaringella e seus antecessores poderiam ter administrado recursos que somariam R$ 3 bilhões, verba mais do que suficiente para assegurar a mais avançada engenharia de tráfego para São Paulo”.

Em 2007, porém, a expectativa de recuperação se frustrou: a companhia voltou a perder recursos. A arrecadação com multas atingiu R$ 391 milhões, em 2006, e, de acordo com o CTB, caberia à CET receber 95% desse valor (R$ 371 milhões). No entanto, o Orçamento municipal reservou R$ 332 milhões para esse fim – R$ 39 milhões a menos.

O “Estadão” critica ainda a indústria de multas que transformou os agentes da CET, os famosos “marronzinhos”, em meros aplicadores de multas. No lugar de educar, instruir e auxiliar os motoristas, pedestres e ciclistas, os funcionários ficam sorrateiramente em pontos estratégicos para preencher a meta de infrações do dia.

Pior do que não ter verbas para investir na engenharia de tráfego e na melhoria da fluidez do trânsito é dispor dos recursos e desviá-los para outros fins, contrariando o que manda a lei.

Foto do Flickr de Tatiana *



2 Responses to “Tomou multa?”

  1. Eu tenho uma dúvida. Como morador recente da cidade, ainda não vi nenhuma identificação sobre locais de rodízio. Eu fui atrás e me informei, mas acho que deveria haver algum tipo de placa informando os locais e tal, mas tudo bem. Não é esse o ponto. Estava na hora em que o rodízio não estava valendo, então, calculei o tempo para fugir do horário das 17h… o trânsito entupiu em Pinheiros por causa do túnel da Rebouças… Fiquei preso por 1h40min. Provavelmente levarei multa. Vocês não acham estranho isso? Eu queria ir pra minha casa pra poder liberar o trânsito do meu carro (esse é o principal motivo da implantação do rodízio, certo?) mas, paradoxalmente, não consegui sair das ruas… É quase surreal.

  2. Business is business… isso de ficar preso com seu carro no tránsito não importa no negocio das multas o importante é tirar dinheiro dos motoristas… eles fazem os reglamentos pra ganhar dinheiro o mais possível.