Allende e um panorama das artes plásticas

AllendeEssa.jpg O Museu da Solidariedade Salvador Allende, do Chile, cujo acervo foi iniciado em 1971, reúne um rico panorama das artes plásticas dos anos 60 e 70, com obras de importantes artistas de todo o mundo que doaram seus desenhos, pinturas, colagens, gravuras, serigrafias e esculturas em emocionada resposta ao apelo utópico do histórico presidente.

Allende quis dar ao povo de seu país um museu com o melhor da arte nacional e internacional. A solidariedade realizou seu sonho.

Agora a Galeria de Arte do Sesi, instituição pertencente à Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), vai apresentar, de 20 de março a 24 de junho de 2007, o melhor do acervo do Museu da Solidariedade Salvador Allende, do Chile. Pela primeira vez, em 35 anos de existência, a valiosa coleção sai do país, com obras de Frank Stella, Joan Miró, Alexander Calder, Antoni Tàpies, Siqueiros, Pablo Picasso, Franz Krajcberg, Lygia Clark, Jesús Rafael Soto e outros grandes nomes da arte universal, incluindo alguns brasileiros. A curadoria é de Emanoel Araújo.


Haverá uma homenagem a Mario Pedrosa que, à época, deu a Allende importante contribuição na conquista de obras para o museu.

A presidente da Fundação Salvador Allende, que administra o Museu da Solidariedade, é a socióloga e escritora Isabel Allende. Deputada federal pelo partido Socialista chileno, já há quatro legislaturas, Isabel exerceu a presidência do seu partido e da Câmara dos Deputados (2003 – 2004). Atuante em projetos em defesa da cidadania, também participa ativamente do movimento cultural chileno. A presença dela foi confirmada para a entrevista coletiva à imprensa na próxima sexta-feira.



One Response to “Allende e um panorama das artes plásticas”

  1. This is a fantastic exibit. I went there last night and will certainly return two or three times before it ends…..