Amor e Ódio

cabelos1.jpg

Todo mundo está cansado de saber que mulheres e seus cabelos vivem em constante DR. As que têm cabelo liso querem uns cachinhos de vez em quando, as que têm cachos suspiram por madeixas lisas.

A tecnologia está aí a favor das mais, digamos, “desiludidas”: escova progressiva, chapinha definitiva, e até as chapinhas gastronômicas de shitake e chocolate, por exemplo.

Como o público feminino que se preocupa com a cabeleira é gigantesco, não é de se estranhar que uma exposição sobre o tema esteja rodando o mundo há seis anos! Iniciada em Paris (no Museu La Villete) e agora no Brasil desde a última quarta-feira, a mostra “Decifrando o Cabelo” já atraiu 1,4 milhão de pessoas! Dados da Vejinha São Paulo desta semana, que traz “Dez Motivos” para as paulistanas (e paulistanos curisosos) irem ao SESC Pompéia e fazerem as pazes com as jubas.

Não vá ao SESC achando que está indo ao salão para buscar respostas existencialistas do tipo “como controlar o volume dos cachos na pista?”.

A proposta aqui é abordar todos os aspectos que envolvem o cabelo, do cultural ao científico. Para isso, ela foi dividida em quatro módulos: história, ciência / tecnologia, cultura e moda. Documentários serão exibidos enquanto os visitantes circulam entre painéis explicativos e equipamentos multimídia.

A idéia surgiu quando a L’Oréal decidiu fazer um documentário sobre cabelos, claro. Durante a pesquisa de pré-produção, a empresa percebeu que o tema renderia muito mais. Deu no que deu. Uma das etapas é dedicada aos cosméticos, obviamente: xampus, sprays, tintas e produtos incríveis que prometem felicidade instantânea. Para tornar mais prática a sua corrida da mostra ao salão mais próximo, em uma das etapas você pode se ver num monitor com diferentes modelos de corte e cores diversas.

Circulando pela mostra e tirando sarro de tudo isso, um palhaço faz performances em torno da “difícil relação da mulher com o cabelo”. Esse está arriscando a vida e nem sabe.

Foto do Flickr de Thomas Hawk.

Decifrando o Cabelo @ Galpão do Sesc Pompéia // Rua Clélia, 93 // Horário: das 9h30 às 20h30 (terça a sábado) e das 9h30 às 19h30 (domingos e feriados) // Grátis // De 7 de março a 1º de maio // Telefone: 3871-7700 // Informações: www.sescsp.org.br



Comments are closed.