O caminho do bambu

bambu.jpg
Não, ninguém aqui está falando do vídeo da menininha com Sílvio Santos no YouTube. O título é sobre um encontro de estudantes de design do Brasil e da Holanda no Museu da Casa Brasileira.

A experiência do trabalho coletivo dos estudantes dos dois países em oficina de artesanato em bambu será tema de mesa-redonda a ser realizada no dia 6 de março no MCB. Uma pequena exposição de objetos e imagens do processo de trabalho realizado na oficina vai contribuir para enriquecer este espaço de reflexão.

O projeto de intercâmbio internacional de estudantes de design consistiu no encontro de Dries van Wagenberg, estudante holandês da Design Academy Eindhoven, da Holanda, e Takeshi Sumi, estudante brasileiro do curso de Design da FAU-USP. Durante dois meses, os estudantes estiveram imersos na pesquisa e produção de objetos na oficina de bambu Kotybambu, localizada em Cotia, na Grande São Paulo.

Todo o processo de desenvolvimento de novas técnicas, desenhos e produtos serão apresentados em imagens e catálogos, a serem distribuídos para o público no dia do debate, que foram feitos pela equipe do Estúdio 19, também formada por estudantes de design da FAU-USP. Participarão do debate os estudantes Dries van Wagenberg, da Design Academy Eindhoven, e Takeshi Sumi, Henrique Reis e Marcelo Lee, todos da FAU-USP, além de Eduardo Nagayama, da Oficina de Bambu. A mediação é da designer Roberta Cosulich.

A iniciativa é da StraaT, empresa que reúne a brasileira Silvia Sasaoka e o holandês Anton van Dort em projetos culturais de união de designers e artesãos. O patrocínio é da Tok & Stok.

Dia 6 de março, debate das 19h às 20h30, abertura da mostra das 20h30 às 22h // Museu da Casa Brasileira – Av. Faria Lima, 2705 – Tel. 11 3032-3727 // Entrada gratuita // Site: www.mcb.sp.gov.br

Foto do Flickr jorgetwose.

HQ Paulistano

colegio.jpg

São Paulo inspira. Pelo menos é a conclusão que chegamos depois de conhecer artistas que
encontram na cidade de pedra matéria-prima para suas obras.

É o caso, por exemplo, de Rogério Vilela, diretor da produtora e do site Fábrica de Quadrinhos,
responsável pelo projeto que leva para o papel a história do Colégio São Luís.

O protagonista é um aluno do colégio que, após entrar em um túnel do tempo, acompanha de perto a história de 140 anos da instituição.

As tiras de Vilela poderão ser encontradas em fascículos, a partir de março, nas edições da revista Quarteirão Paulista, da editora Criato Imagem e Comunicação.

Quais outros locais da cidade deveriam ser imortalizados em um quadrinho, hein? Eu voto na Galeria do Rock ;p

Bazar secreto da AMP

bazar_amp250207.jpg A grife moderninha A Mulher do Padre resolveu inovar na divulgação de seu bazar de verão, criando uma série de vídeos doidinhos para o YouTube.

Pra completar o clima de mistério, é necessário dizer uma palavra chave para entrar: Crème Brûleé.

Bazar secreto da AMP // De segunda a sábado, das 10 às 20h // Rua Augusta, número 2729 // Senha: Crème Brûleé

Foto: Imagem de um dos vídeos da AMP

Extra, extra

chuvacentrosp.jpg

- Chuva causa alagamentos, desabamento e quedas de árvores em SP.
- Chuva derruba parte da fachada do shopping Santa Cruz em São Paulo.
- Metroviários decidem não entrar em greve nesta terça-feira.
- Vigia é morto ao reagir a assalto em banco em SP.
- Comissão do Senado avalia obra do Metrô paulistano.
- Secretaria fará nova alça para marginal Pinheiros.
- Menina de 3 anos morre com tiro em tentativa de assalto em SP.
- Zona Azul pode ser implantada em corredor em SP.

Imagem no Flickr do Dolirio..

Metrô bem cotado

metrosp_top11.jpg

O Metrô de São Paulo anda bem cotado. O nosso sistema de transporte preferido foi escolhido pelo site Virgin Vacations, da empresa aérea inglesa, como o 11º melhor do mundo. À nossa frente, Londre, Paris, Nova York, Moscow, várias cidades asiáticas…

Mas os editores do site geraram controvérsia no Digg ao deixar para trás cidades como Washington D.C., (que tem estações invejáveis) – Atlanta (que tem o nome mais legal) e Santiago (que tem o símbolo mais moderninho).

Segundo o Virgin Vacations, o nosso sistema de transportes só entrou na lista porque eles juntaram os trens da CPTM na contagem de passageiros e área de cobertura. “It works alongside a larger company called the Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) and together they cover 187 miles of track and transport approximately 3.7 million people daily”.

Como ponto alto, eles dizem que o Metrô paulistano é conhecido por ser um dos mais limpos e mais seguros do mundo. Você concorda? No quesito limpeza, realmente levamos nota 10. Mas e a segurança? Será que é tão boa assim?

O Sampaist, orgulhoso de ter o Metrô citado entre os melhores do mundo, preparou uma galeria com o TOP 11 elaborado pela Virgin Vacations. Clique no link abaixo e veja a foto de todos os “concorrenets” para saber se estamos bem representados!

Leia mais…

Ciclistas sobre trilhos

trembike.jpg A idéia do uso de bicicletas em trens e no Metrô realmente agradou. A CPTM divulgou nesta segunda-feira que, vo primeiro final de semana do projeto “Ciclista Cidadão“, 137 pessoas transportaram suas bicicletas nos trens da Companhia.

Segundo informou a CPTM, a maior parte dos embarques aconteceu no domingo, quando 123 bikes entraram nas estações. No sábado, primeiro dia da iniciativa, foram computadas apenas 14.

Dentre as estações mais procuradas pelos adeptos das magrelas, destacaram-se: Rio Grande da Serra [30 embarques]; Suzano [11]; Engenheiro Goulart [07]; Itaquaquecetuba [05]; São Caetano e Santo André [06]; Ribeirão Pires e Perus [04].

Vale lembrar, que o acesso aos trens só será permitido aos sábados, das 15 às 20 horas, e aos domingos e feriados, das 7 às 20 horas, com embarque sempre no último carro das composições. No Metrô, as estações já têm um aviso indicando o local correto para o uso das bicicletas mas ainda não foi divulgado um balanço sobre o uso das bikes nas estações.

Atualização (21h20): esqueci de dizer que quem mandou a dica foi o Willian Cruz, do Free Ride.

Imagem no Flickr da Keka.