Direto do corredor

Musa2006.jpg

Tem coisa que é a cara de São Paulo. Tem coisa que é muito a cara de São Paulo. Odiando as buzinadas tipo “tô passando” ou adorando uma entrega rápida, não há como negar a paulistanidade dos motoboys.

Eles surgiram nos anos 90 como a evolução dos office boys — estes, sim, comuns em outros lugares do País. Num efeito caro a Sampa, tornaram-se tão necessários quanto insuportáveis. São personagens das grandes avenidas, onde surgem como ameaças a retrovisores; salvadores de reuniões; detentores da pole position nos semáforos; fiéis guardiães do delivery quente.

Pois em 2006 estes paulistanos ganharam uma festa que já se gaba de ser “o maior evento da América Latina (olha outra figurinha fácil do paulistanês!) direcionado ao motociclista profissional”.

No ano passado a eleição da “Musa Motoboy” garantiu espaço para o evento na garupa da mídia. Em 2007, além da repetição da competição, também haverá uma versão masculina (“Motoboy Top Model”). Outra novidade é um espaço para exposição de trabalhos artísticos.

Com shows de música (rap, hip hop e rock — e vai tocar Raul), apresentações de manobras radicais, palestras e campeonatos esportivos, o festival espera atrair 30 mil pessoas para a zona sul da cidade.

Pra quem curtiu a idéia:

Data: 25, 26, 27 e 28 de janeiro / Local: Centro de Exposições Imigrantes – Rodovia Imigrantes km 1,5 / Horário: quinta a domingo das 14h às 22h / Ingresso: R$ 10,00 (apresentando o Condumoto, 50% de desconto na compra do ingresso). / Estacionamento gratuito para motos

Foto: Fernanda Santos, Musa Motoboy 2006, em imagem do site oficial



Comments are closed.