É Fellini. E é de graça.

fellini3.JPG São Paulo recebe retrospectiva das produções mais significativas de Federico Fellini.

Um dos mestres do cinema italiano, Fellini foi eternizado pela poesia de seus filmes, que combinavam fantasia (às vezes bizarras), sonhos e desejos com críticas severas à sociedade.

O clássico A Doce Vida (La Dolce Vita) tem as cenas mais antológicas do cinema: além do sensual banho na Fontana di Trevi (veja a cena aqui), tem a introdução marcante com um helicóptero sobrevoando Roma e levando uma estátua de Cristo pendurada. O filme lançou a expressão “paparazzo” e ainda acabou por antecipar as mudanças que marcaram a década de 60, com cenas ousadas para o os valores da época.

Considerado um dos mais importantes cineastas italianos, Fellini é destaque na mostra cinematográfica que chega ao Centro Cultural São Paulo e à Galeria Olido. O ciclo, que começou ontem, é co-realizado pelo Istituto Italiano di Cultura de São Paulo.

As exibições no Centro Cultural São Paulo (Sala Lima Barreto) acontecem até o dia 14 de janeiro, estendendo-se até o dia 28 de janeiro na Galeria Olido.

Imagem do site oficial.

Veja a programação completa no CCSP e na Galeria Olido.

Ainda sobre cinema italiano, confira o que Sam´paist disse sobre a mostra “Olhares Neo-Realistas”. Mais informações aqui.

Federico Fellini // Centro Cultural São Paulo – Sala Lima Barreto. Rua Vergueiro, 1.000 – Paraíso. Tel.: 3383-3400 // Galeria Olido – Cine Olido. Av. São João, 473 – Centro. Tel.: 3331-8399 // Retirar ingresso gratuito com uma hora de antecedência.



Comments are closed.