Tchau, 2006: vitória na São Silvestre, chuva e shows na Paulista

LuceliaPeresFranck.jpg
Nos últimos suspiros de 2006, uma tarde de fortes chuvas para lavar a alma, causar transtornos e deixar a zona leste em estado de atenção, a brasileira Lucélia Peres ganha a São Silvestre feminina, quebrando um jejum de quatro anos e dando ao Brasil seu quinto título na corrida e os três primeiros lugares da versão masculina ficam com brasileiros. Franck Caldeira em primeiro, com tempo de 44’06’’, seguido por Clodoaldo Gomes e Paulo Alves dos Santos.

E alguns leitores perguntaram qual será a ordem e o horário de cada show na festa de virada de ano da Paulista. Esses dados não foram divulgados, e a ordem será a seguinte: grupo Antônia abre a noite, por volta das 20h30. Depois vem KLB e em seguida a Rita Lee, que faz a contagem regressiva para o Ano Novo. Após a Rita Lee, entra a banda Calypso e o Netinho encerra as festividades por volta das 2h30 da manhã.

Seqüências à parte, os números da festa são gigantescos: estima-se 2 milhões de pessoas, 15 minutos de espetáculo pirotécnico – 80 mil tiros e 3 mil bombas multicoloridas – 5 milhões de confetes metalizados, 10 mil balões brancos, 80 barracas de alimentação licenciadas, 300 banheiros químicos, 1.300 policiais militares e homens da guarda civil, 400 seguranças particulares, 10 ambulatórios com materiais e equipamento de pronto atendimento e 10 ambulâncias com médicos e enfermeiros e UTI móvel.

Ufa! Para fazer jus ao tamanho da capital paulista.

Foto de Lucélia Peres do Flickr do Josa Jr e do Franck Caldeira do Flickr do Bruno Cantini.



Comments are closed.