Dicas e truques para não surtar no trânsito paulistano

transito.jpg

Não é de hoje que o assunto tornou-se um dos grandes problemas de quem vive em uma grande metrópole. Os congestionamentos, comuns nas prinicipais vias em qualquer horário do dia, respondem por:

- Atrasos
- Acidentes
- Gastrite nervosa
- Esquizofrenia temporária
- Unhas roídas
- Desentimentos
- Ansiedade

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, em seu Capítulo III, nas Normas Gerais de Circulação e Conduta, “quando uma pista de rolamento comportar várias faixas de circulação no mesmo sentido, são as da direita destinadas ao deslocamento dos veículos mais lentos e de maior porte, quando não houver faixa especial a eles destinada, e as da esquerda, destinadas à ultrapassagem e ao deslocamento dos veículos de maior velocidade”. Ok, até aí tudo bem! Todo mundo aprendeu que caminhões devem sempre se manter a direita. Mas por que, mesmo com toda a fiscalização que nos multa a qualquer deslize, a regra não se faz valer?

transito2.jpgQuem utiliza a Avenida Bandeirantes, por exemplo, entende muito bem tal situação. Na última quinta-feira, às 11h, era praticamente impossível circular pela via, totalmente ocupada por caminhões. As quatro pistas, em alguns trechos, era completamente fechada pelos veículos mais lentos e de maior porte. Ué, mas a lei não dizia o contrário?

Para manter a sanidade no trânsito de São Paulo, além de educação, é preciso muita paciência e uma boa dose de bom humor. Algumas dicas básicas para não arrancar os cabelos no caminho para o trabalho:

- Carregue um livro bacana, com textos curtos e engraçados, para os momentos de maior congestionamento (eu recomendo qualquer um do Calvin e Haroldo);
- Feche os vidros e aumente o volume do som;
- Ignore o tiozinho neurótico atrás de você olhando com cara feia pelo retrovisor;
- Carregue docinhos;
- Leve consigo uma garrafinha de água;
- Imagine-se dependendo de ônibus lotado ou metrô em dia de greve;
- Treine seu inglês;
- Pense nas coisas legais que você deve fazer durante o dia.

Se depois de tudo isso ainda sentir o rosto queimando de tanto estresse, feche os vidros e grite qualquer coisa bem alto. Pode parecer estranho no começo, mas alivia bastante a tensão.

De acordo com Salomão Rabinovich, psicólogo clínico e diretor do Cepat (Centro de Psicologia Aplicada ao Trânsito), o constante estresse que muitos motoristas sofrem ao rodar pelas ruas do país é um importante fator para o surgimento de doenças e distúrbios. Rabinovich ainda acrescenta que já existem avaliações realizadas por especialistas com o objetivo de detectar distúbios e perturbações ocasionadas pelo trânsito, que podem colocar em risco a vida do motorista e de pessoas inocentes. “Irritações excessivas e perda do sono, que muitas vezes passam despercebidos, podem ser efeitos dos momentos de “prisão” nos congestionamentos”.

FonteCarsale

Consolo: talvez na Índia seja pior ;p



2 Responses to “Dicas e truques para não surtar no trânsito paulistano”

  1. Surreal esse video da India. Um dia SP chega lá…

  2. Eu ainda citaria:

    - criar playlists no seu mp3 player;
    - cortar ou lixar as unhas;
    - fazer a barba com barbeadores portáteis;
    - leitura de memorandos ou documentos importantíssimos que você deixou de ler na noite anterior;
    - café da manhã meia-boca com suco de caixinha e algum quitute qualquer;
    - treinar a cantoria como em nenhum outro lugar (vale esquizofrenia);
    - fazer exercícios e alongamentos nas mãos e antebraços;
    - ginástica facial;
    - prática da apnéia;

    Mas mesmo ciente, consciente e adepto nas horas vagas, não é difícil sentir-se como naquele desenho do Pateta…