Ela é Sampa: os toques de alma de Adília Belotti

Adilia01.jpg Em apresentações formais, a jornalista Adília Belotti é editora de conteúdo dos sites do portal iG e autora do livro Toques de Alma – Um Olhar Feminino.

Para os que já foram acolhidos por uma blusa sua no frio de inverno durante um café na pracinha da Rua Amauri, entre som de água corrente e Ipês, ou pelas palavras mais doces do mundo saídas de seu coração, é um ser iluminado, que ouve, conversa, eleva.

Sabe aquelas pessoas que temos certeza que estão muito à frente de nós? É assim.

Afinada em temas como o universo feminino, espiritualidade e bem-viver, consegue enxergar beleza e paz em meio ao caos urbano, e compartilhar e mostrar isso a quem está ao seu redor .

Na biografia do livro, uma rápida síntese: “Nasceu em São Paulo, perambulou pelo mundo, voltou e hoje vive numa casa amarela com três dos quatro filhos (o mais velho mora na Inglaterra), o marido, a mãe, uma border collie e um gato malhado”.

É com ela que fomos bater um papo para ver se aprendemos a ver Sampa – e a vida – ainda mais bonitas!

Quem é a Adilia? De onde veio e a que veio?
Adília é mulher, jornalista, tem 52 anos, nasceu aqui em São Paulo, num tempo em que era chique levar os bebês para passear de carrinho pelo Trianon. Ainda não sei ao certo a que vim, mas vou descobrir antes do final do terceiro ato, espero…

Família e trabalho, como levar os dois?
Sem medo de errar, feito o bêbado, tentando aprender com os tombos, feito o equilibrista.

Sua coluna e o livro Toques de Alma falam para quem?
Sou uma mulher que ama as mulheres, é para elas que eu falo…

São Paulo é uma cidade para mulheres?
Só para mulheres valentes.

Uma paixão?
As palavras.

Dicas pra manter a calma e a classe no trânsito, filas e ônibus lotado.
Respirar pelo abdômen e imaginar que o outro sempre podia ser você, num péssimo dia, digamos, num dia de TPM?

Como ter uma vida zen com tanta fumaça e agitação?
Meditar todos os dias de manhã, não se levar muito sério e sempre que for possível correr para o colo da Mãe Natureza.
Adilia02.jpg
Sampa é melhor de noite ou de dia?
De manhãzinha, por causa do sol, de madrugada, depois da chuva, porque as ruas vazias parecem telas de videogame.

O que é que só você conhece na cidade?
O cheiro das madressilvas no jardim lá de casa, mas todos os amigos e agregados também conhecem…não deve valer como resposta.

O mundo vai acabar em 24 horas. Como você passaria o dia em São Paulo?
Fazendo um piquenique na praça redonda imensa e árida que existe no meio do Parque Villa Lobos e que faz a gente ter a ilusão de estar no umbigo do mundo.

Quer mandar um beijo para qual paulistano?
Para o bebê recém-nascido que acabou de abrir os olhos em algum canto da cidade, só para dizer bemvindo!

E o naipe feminino do Sampaist quer saber: como ter o seu cabelo quando crescer?
A receita é meio longa:
Aos 15, pinte o cabelo de azul e compre uma mochila que combine
Aos 20, esqueça o cabelo e mantenha-o amarrado num rabo de cavalo
Aos 25, faça permanente, para se despedir dos cachos
Aos 30, levante o queixo e solte as madeixas
Aos 35, corte o cabelo bem rente, pinte de cor de cobre, a correria exige coisas práticas
Aos 40, brinque de luzes, faça chapinha hoje, escova amanhã, perca tempo
Aos 45, chanel, para curtir a elegância
Aos 46, na noite de ano-novo, prometa a si mesma que não vai mais pintar o cabelo, raspe a cabeça com máquina 4 e encontre um cabeleireiro que ouse ajudar você a se reinventar…

Nossa entrevistada vai participar hoje, às 11h, de um debate sobre literatura e a escrita feminina, uma parceria entre o selo Rosa Rumo de literatura feminina e a Livraria da Vila na Casa do Saber. Também estarão lá para o bate-papo a psicóloga e pesquisadora Monika von Koss e a jornalista e fotógrafa Bettina Lenci. E o Sampaist, é claro! Fomos, debatemos e jogamos a pergunta para vocês: existe uma “literatura feminina”? Caso sim, em que consiste? É boa ou ruim essa classificação? Complexo, heim!



4 Responses to “Ela é Sampa: os toques de alma de Adília Belotti”

  1. Viva a Adília! É ela quem dá “equilíbrio” a nossa redação ;P

  2. Adília é inspiradora.
    Acho que vou seguir a receita do cabelo ;)

  3. entrevista ótima, quero ser assim qdo crescer…
    e se tiver cabelos ainda seguirei a fórmula. =)

  4. …eu quero muitooo ter essa paz interior (e esse cabelo maravilhoso) um dia! pena que não pude conferir o debate. ;)