Ele é Sampa: DJ Alex S e o groove paulistano

ALEXS.jpg

No dia 26 de novembro o núcleo SP Groove comemora sete anos com uma festa à luz do dia de line-up esmagador. Um dos nomes de peso da rave, tanto nas pick-ups quanto na organização, é o DJ Alex S, que bateu um papo simpático com o Sampaist neste começo de mês.

Alex S começou sua carreira de DJ e produtor lá em 92, quando contribuiu para a organização da primeira rave no Brasil. Depois disso muita água já rolou. Ele foi residente nos principais clubes de São Paulo, tocou em diversos festivais brasileiros e em turnês pela Europa, África, América Latina, etc. Na produção, Alex S tem uma discografia extensa e selo próprio, o SP Groove Records, que coloca no mercado suas produções em vinil, exportando techno brasileiro de qualidade.

Ele sempre organizou festas importantes, até que nasceu a Groove Nation, que se tornou um marco na cena techno e evolui para se tornar a SP Groove em meados de 2001. Além disso ele já foi considerado um dos oito melhores DJs da noite paulistana pela revista Veja e recebeu três indicações na premiação Melhores da Noite Ilustrada.

Confira o papo que batemos com ele:

Conte um pouco sobre o Alex S e sua carreira.

Atualmente venho me dedicando ao selo SP Groove Records passando mais tempo em estúdio. O selo está no 14 release com boa repercussão por toda a Europa, chegando a ser um dos mais vendidos em lojas como a Juno.

No restante do meu tempo eu toco como DJ, nos fins de semana. Quem quiser baixar meus sets mais recentes pode acessar meu site www.djalexs.net e ver o que estou tocando.

Além disso, lógico, maior parte do meu tempo fica na organização da festa da SP Groove. Amo muito tudo isso! Hahaha!

Que música toca na sua cabeça quando chega a São Paulo? Sampa é techno?

“Saudosa Maloca” dos Demônios da Garoa.

Sampa é techno, pois tem uma poluição sonora constante e muito zapping. Tudo acontece ao mesmo tempo. É uma cidade urbana, caótica e individualista. Feia, mas ao mesmo tempo fascinante. Não troco por nada!

Como a cidade influencia seu som?

Para mim Sampa pede info o tempo todo, por isso minha na minha música procuro ao máximo encontrar sonoridades que tenham muita energia que façam as pessoas se sentirem no maior alto astral possível.

Para quem nunca ouviu techno: por onde começar?

Aconselho a ir numa SP Groove e sentir na pele a vibe para tirar suas próprias conclusões.

Qual foi o melhor lugar que você já tocou em Sampa? E o pior?

Pra mim não existe o melhor lugar e o pior. Procuro tirar proveito ao máximo de mim mesmo para criar uma excelente atmosfera em todos os lugares que toco.

Em qual lugar você não toca nem por decreto?

Numa casa de strip, pois ninguém vai lá pela música.

Conta aí um lugar inusitado que você freqüenta na cidade:

Ando meio rato dos sebos do centro da cidade e dos cineclubes também.

Você sabe que é alguém é paulistano…

Pelo sotaque.

Como nasceu a SP Groove?

Nasceu numa iniciativa de colocar a cena techno no mercado brasileiro, pois não existia nenhuma rave direcionada a esse estilo. Fico feliz de ter contribuído durante esses 7 anos e ter feito algo de que me orgulho muito. Hoje estou fazendo minha tour passando por vários Estados, cidades como Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte, Jaraguá do Sul. Já passamos também por Cuiabá, Campo Grande, Santa Catarina, entre outros.

Depois da festa, a larica é onde?

Casa dos Pães é uma boa pedida.

O mundo vai acabar em 24 horas. Como você passaria o dia em São Paulo?

Daria uma corrida no parque Ibirapuera, depois um bom almoço num japonês e iria assistir a um filme no Cinesesc e por lá ficaria feliz.

Você mandaria um beijo para qual paulistano?

Adoro Maria Rita.

Por que os leitores do Sampaist devem ir a SP Groove?

Simples, eles vão encontrar uma vibe inesquecível, com pessoas fantásticas, abertas a fazer novos amigos, ouvir uma excelente música numa aparelhagem de som impecável, banheiro limpo durante todo o evento, sem fila no bar. Tudo muito organizado. Sem dúvida terão um dos melhores momentos de suas vidas! Keep the vibe alive!!!

FLYER1.jpg

SP Groove: Estrada do Havaí, 1000 – {na Rodovia Anchieta, pegar a saída Km 29 para Riacho Grande. Na Placa Conier Conrado, virar à esquerda no sentido balsa. Seguir pela estrada do Rio Acima, passar pelo E.C. Sultan Yakub e virar à direita na Igreja Evangélica (placa – CCS/ Jardim Tupã). Seguir adiante e virar à esquerda na estrada do Havaí (padaria Rainha dos Pães e Supermercado Serpol). Seguir reto até o local: Porto Praia}// dia 26 de novembro, a partir das 05h// Venda de ingressos nas principais lojas da Chilli Beans// de 02/10 a 22/10: R$35// de 22/10 a 25/11: R$45// na porta: R$60//** Proibida a entrada de menores de 18 anos**

Line-up:

05:00 Calabra Vs. Sacha – Back To Back ( Techno4m8 – Bra )
07:00 Garcia ( Bra )
08:30 Alex S ( Sp Groove – Bra )
10:00 Mara Bruiser ( Smart Biz – Bra )
11:30 D.a.v.e. The Drummer ( Hydraulix – Uk )
13:30 Eric Sneo ( Beatdisaster – Ger )
15:30 Chris Liberator ( Cluster – Uk )
17:30 Murphy ( Hypno – Bra )
19:00 Chris Liberator e D.a.v.e. The Drummer – em 4 pick-ups
22:00 The End



10 Responses to “Ele é Sampa: DJ Alex S e o groove paulistano”

  1. Cara, essa SP groove vai ser o bicho!!
    Lembrar da epoca quando raves ainda eram raves!!

    To lá…vamo!

  2. os bons e velhos tempos estao de volta!

  3. …o Sampaist vai conferir e contar tudinho pra vocês! ;)

  4. Amei a entrevista. Vou na SP certeza e estou ansiosa pra ver o set do Alex. :D

  5. SP GROOVE RULES!!!!!!!!!!!!!

  6. Adorei! Vocês tem que fazer mais entrevistas. Elas são muito boas. Valew.

  7. Oi.. li sobre o sp groove e adorei a tempos p´rocuro uma rave de techno.. e nao acho .. hj em dia apenas psy.. mas como já passou a data , alguem sabe de mais raves de techno ??
    valeuu

  8. Oi tambem gostaria de saber sobre mais raves de techno.. se alguem soubver por favor me mande email..

  9. Eu acho que a Circuito é de techno. Vai rolar uma do dia 03/12, domingo. Mais infos aqui: http://www.youtube.com/watch?v=KsFarWtUFaQ

  10. ops..o link certo é: http://www2.uol.com.br/circuitotechno/sets.html