Dia das Bruxas, dos Sacis, Corujas e Pirilampos

moranga2.JPG É uma (mini)moranga mesmo, antes que alguém pergunte. Porque aqui não temos aquelas abóboras gigantes para fazer escultura, lanterna e enfeite de varanda.

E que dó que dá ver as escolas de inglês da cidade detonando morangas indefesas em decorações bem duvidosas. Essa foto aí traz uma ótima alternativa para quem odeia o “Halloween”, aka “Dia das Bruxas”, e desde o ano passado: o “Dia do Saci”.

Ainda não decidimos o que é pior: copiar uma tradição celta nos moldes americanos, ou inventar uma data comemorativa “brasileira” para justificar tanto auê?

Certo, sem polêmica. Caprichem na carne-seca e no camarão e aproveitem a oferta de morangas porque hoje é baratinho. Quem quiser aproveitar a ocasião e ter uma ótima desculpa para usar aquela dentadura de vampiro adquirida na 25 de março com aquele pretinho básico que foi moda em 1986, temos algumas sugestões mais…alternativas.

*** Edição Especial “O que rola no Dia do Saci” em Sampa ***

* O CB traz uma opção divertida e criativa: a banda ZeroUm fará versões de temas de filmes de horror, como “O Exorcista”, “O Bebê de Rosemary” entre outros. A festa também comemora o lançamento do curta-metragem “Memória Morta” dirigido por Dácio Pinheiro. Dácio fará uma ambientação visual em projeção de vídeo com uma seleção de sequências de filmes de Terror.

* Já a novíssima Inferno aproveita a data sinistra para a estréia da festa Vade Retro, com show da banda Vague e discotecagem de Adriano Costa, Claudio Medusa, Sergio Barbo e Clarah Averbuck.

* Ah, sim, o Dia do Saci! Para colaborar com essa mais nova data festiva tão nossa, entre no site oficial, compre seu adesivo “Eu Já Vi Um Saci”, e vá ao Estação Vila Bar na Vila Madalena, aparentemente o único lugar da cidade que entrou na onda. A “Festa do Saci” traz dois atores da ONG Casa do Zezinho, que “vão interagir com o público, numa performance de brincadeiras e confusões”.

Mais alguma sugestão para hoje?

A foto deliciosa é do Flickr doutromundo.

Clube Belfiore // Rua: Brigadeiro Galvão, 871 – Barra Funda // Preço: $15, fantasiado: $10 // Fone: (11) 3666-8971

Inferno Club // Rua Augusta, 501 – Consolação // Preço: Na lista/flyer: $15 (imprima o flyer), na porta: $20 mulher // Horário: Meia-noite! // Fone: 3120-4140.

Estação Vila Bar // Rua Fradique Coutinho, 1464 – Vila Madalena // Preço: $5 (com direito a docinhos servidos em um bufê) // Fone: 3032-0420

Palestras no Dia Mundial Vegano

veganismo291006.jpgO vão livre do Masp vai abrigar no dia 1 de novembro uma série de palestras defendendo o veganismo, que prega uma alimentação sem carnes, ovos ou laticínios. Os organizadores prometem distribuição de comida vegetariana para os participantes! Veja abaixo a lista das palestras:

- O que é Veganismo? – Juninho (Ativista e Organizador do Manifesto)
- Nossos objetivos e princípios – Júlio Mancha (Ativista e Organizador do Manifesto)
- Problemas causados pelo consumo de carne – Dra Odete Miranda (Médica Cardiologista e Professora Universitária)
- Benefícios de uma dieta vegetariana/vegana – George Guimarães (Nutricionista e Ativista)
- Ligação do vegetarianismo com a saúde e economia do país – Eric Slywitch (Médico Nutrólogo)
- Leites e ovos, uma triste realidade – Sílvia Lakatos (Jornalista e Ambientalista)
- Circos com Animais, indústria de peles e vivissecção (utilização de Animais vivos em pesquisas, nas Universidades e Laboratórios) – Fábio Paiva (Ativista)
- Vivendo sem crueldade, compaixão pelos Animais – Nina Rosa (Ativista e Ambientalista)
- Vegetarianismo, no Brasil e no Mundo – Marly Winckler (Socióloga e Ambientalista)

E se você quiser começar agora, confira nossos dois guias de restaurantes vegetarianos e veganos!

Peixe é amigo I

Peixe é amigo II

Manifesto pela vida // Vão livre do Masp – Av Paulista, metrô Trianon-Masp // 1 de novembro, a partir das 17h // Site oficial: http://www.vegetarianismo.com.br

Foto do Flickr de Jael

Extra, extra

cemiterio.jpg

- Finados: até 3 milhões devem visitar cemitérios em São Paulo.
- São Paulo anuncia a implantação de computadores em ônibus.
- Policiais são baleados na Avenida Santo Amaro em São Paulo.
- Câmera da GCM flagra assalto em prédio no centro de SP.
- BM&F expõe obras de Tarsila do Amaral até 8 de dezembro.
- Incêndio deixa idosa gravemente ferida na Zona Norte de SP.
- Mãe e filha são presas com droga na calcinha em Guarulhos.
- Público troca alimento por ingresso no encerramento da Mostra.

Foto no Flickr do rscsales emoGothic.

Os Efervescentes

efervescentes.jpg Nesta semana desembarca por São Paulo a banda gaúcha Os Efervescentes. Antes de chegar por aqui, os “guris” Daniel Tessler, Beto Stone e André Netto bateram um papo com o Sampaist. Pela primeira vez vêm à cidade da garoa mostrar porque o rock do sul está tão bem falado no Brasil.
A banda foi formada em 2001. Em julho de 2005, o baixista e vocalista Rodolfo Krieger (hoje no Cachorro Grande) deixou o trio para a entrada de Daniel Tessler. Logo depois, outra baixa: Felipe Grimm (hoje no Bidê ou Balde) deu lugar a André Netto. “Agora a banda está na sua melhor forma. O que mudou, foi que a estamos com as baterias novas, prontos para gravar o primeiro disco”, garantem.
As influências dos rapazes? “Uma música pra frente e estimulante. Tentamos mesclar a vibração do The Who com a atualidade do Supergrass. Um tapa do lado da orelha”. Então, confira a entrevista. A trilha sonora pode ser o próprio Efervescentes!

1- Por que os leitores do Sampaist devem ir ao show do Efervescentes?
Primeiro, porque não tocamos ainda em São Paulo e seria uma bela oportunidade de conferir. Segundo que, para as pessoas que gostam de rock, Os Efervescentes oferecem uma música que tem a ver com as grandes pérolas dos anos 60, assim como, bandas atuais da Europa e EUA. O som de um power trio. É demais!

2 – Para quem nunca ouviu Efervescentes: por qual música começar?
Acreditamos que duas músicas seriam boas pra primeira impressão da banda. Um clássico, “Não Vou Lhe Contar” e “Não Demore”. Todas, afinal. Qualquer uma que se escute mostra bem a cara da banda.

3 – Você sabe que é alguém é paulistano quando…É complicado porque pouco conhecemos de SP e do pessoal daí, mas da pra perceber. “Ô meu”, tem como confundir?

4- O que vocês esperam do público de Sampa?
Aqui do sul sempre se escuta falar de São Paulo pra todos os lados. Acreditamos que vá ser demais. Esperamos os maiores e mais loucos públicos que ja tocamos. O que sabemos é que o pessoal gosta mesmo de rock.

5 – Estão ouvindo alguma banda e/ou artista de São Paulo? Quem vocês recomendam?
As bandas do Thunderbird (Devotos de Nossa Senhora é uma delas). Tem também o Laboratório SP, que fazem um rock mais mod. É complicado, não conhecemos muito de São Paulo mesmo.

6 – Algum lugar especial que gostariam de conhecer em Sampa?
Todos os lugares. O que é impossível em menos de cem anos! Mas a Galeria do Rock seria interessante. A Rua Augusta, a loja Baratos e Afins.

7 – Quais são os planos da banda?
Começamos a turnê no dia 19 de outubro, no Paraná, onde ficamos até o dia 23. Voltando de SP, onde ficaremos do dia 1º de novembro até o dia 8, pretendemos passar por Curitiba pra fazer mais algumas apresentações por lá. Chegando em Porto Alegre os planos são dedicar todo o tempo na produção do álbum oficial.

8 – Curiosidade básica: Beatles ou Rolling Stones?
Teu pai ou tua mãe? Impossível! Não tem um sem o outro. Mas ficamos com o Bob Dylan.

AGENDA: Os Efervescentes tocam em São Paulo dia 01/11 (Funhouse), dia 03/11 (Clube Belfiore) e dia 04/11 (Oasis)

Efervescentesamarelo.jpg

Funhouse – Rua Bela Cintra, 567, Consolação // Fone: (11) 3259-3793.

Clube Belfiore – Rua: Brigadeiro Galvão, 871, Barra Funda // Fone: (11) 3666-8971

Oasis Club – Rua Augusta, 430, Cerqueira César // Fone: (11) 3258-2282 / 3214-2074

“Mamas – do Traço à Forma”

Banhista.jpg

A Galeria de Arte do Clube Hebraica abriu no último sábado a exposição “Mamas – do Traço à Forma” da artista plástica Lúcia Barata.

Segundo a autora:

“Fotografei Carlota na Itália há dez anos atrás. Meu olhar de então enxergou nela oito arquétipos de mulher, figuras estas que transformei em esculturas e que chamei de Mamas. Sâo elas Vitória, Galateia, Minerva, Europa, Ceres, Diana, Gaia e Aurora”.

Para quem quiser ver ao vivo, a exposição estará aberta à visitação até o dia 28 de novembro no clube Hebraica. A entrada é gratuita.

Galeria de Arte do Clube A Hebraica // Rua Hungria, 1000, Jd. Paulistano // 8h às 21h

Rogério Ceni no Roda Viva

rogerioceni700.jpg Um lembrete aos são-paulinos e torcedores de outros times que gostam de entrevistas com jogadores inteligentes. O polêmico goleiro Rogério Ceni é o entrevistado desta segunda-feira no programa Roda Viva, da TV Cultura.

O goleiro do São Paulo quase sempre causa polêmica em entrevistas mais longas e é possível que o Roda Viva consiga arrancar algumas informações importantes e/ou curiosas do jogador.

No último sábado, contra o Figueirense, Rogério Ceni completou 700 partidas como titular com a camisa do São Paulo. Foi reserva em outras 205 partidas. É o jogador que mais atuou com a camisa do clube. Valdir Peres jogou 617 vezes pelo tricolor.

A bancada do programa conduzido por Paulo Markun será formada por Soninha Francine (apresentadora e comentarista da ESPN Brasil, colunista do jornal Folha de S. Paulo e presidente do Instituto Gol Brasil, que defende os direitos dos torcedores); Vladir Lemos (apresentador do programa Cartão Verde, da TV Cultura); Luiz Gonzaga Belluzzo (economista); Wágner Vilaron (repórter e colunista esportivo do jornal Diário de S. Paulo); Raul Plasmann (ex-goleiro e comentarista da TV Record).

O Roda Viva, da TV Cultura, é transmitido a partir das 22h40 e a entrevista será ao vivo.