Gastos no metrô

patinete.jpg Agora entendemos porque o governador Cláudio Lembo anunciou no começo da semana que a passagem do Metrô ficará mais cara até o final do ano. Não é o salário dos funcionários que vai aumentar. E também não há novos projetos de expansão ou modernização das linhas.

O aumento da passagem no metrô será usado para bancar o mais novo “aparato de segurança” das estações. A partir desta terça-feira, os agentes de segurança do Metrô que atuam na estação República, da Linha 3- Vermelha, iniciam um período de testes com um patinete elétrico, “equipamento que ajudará a agilizar as rondas e os atendimentos às ocorrências de segurança pública na estação”.

Se os testes na estação República derem certo, o Metrô irá ampliar o funcionamento dos patinetes para a estação da Luz, na linha azul. O critério para escolha das estações está no tamanho. Tanto a Luz como a República tem enormes mezaninos, que ficam bem vazios e perigosos no período noturno.

Segundo informa a assessoria do Metrô, o aparelho é elétrico, não polui e pode chegar a até 15 km/h. Agora sim o possível aumento da passagem foi justificado. Será que os passageiros poderão dar umas voltas de patinete só por diversão?



One Response to “Gastos no metrô”

  1. Vsf.. Cláudio Lembo não teve infância e agora quer colocar patinete pros funcionários do Metrô. Bicicletas seria mais eficientes se eles precisam se locomover por locais grandes, sendo mais barata e mais rápida!