Os Efervescentes

efervescentes.jpg Nesta semana desembarca por São Paulo a banda gaúcha Os Efervescentes. Antes de chegar por aqui, os “guris” Daniel Tessler, Beto Stone e André Netto bateram um papo com o Sampaist. Pela primeira vez vêm à cidade da garoa mostrar porque o rock do sul está tão bem falado no Brasil.
A banda foi formada em 2001. Em julho de 2005, o baixista e vocalista Rodolfo Krieger (hoje no Cachorro Grande) deixou o trio para a entrada de Daniel Tessler. Logo depois, outra baixa: Felipe Grimm (hoje no Bidê ou Balde) deu lugar a André Netto. “Agora a banda está na sua melhor forma. O que mudou, foi que a estamos com as baterias novas, prontos para gravar o primeiro disco”, garantem.
As influências dos rapazes? “Uma música pra frente e estimulante. Tentamos mesclar a vibração do The Who com a atualidade do Supergrass. Um tapa do lado da orelha”. Então, confira a entrevista. A trilha sonora pode ser o próprio Efervescentes!

1- Por que os leitores do Sampaist devem ir ao show do Efervescentes?
Primeiro, porque não tocamos ainda em São Paulo e seria uma bela oportunidade de conferir. Segundo que, para as pessoas que gostam de rock, Os Efervescentes oferecem uma música que tem a ver com as grandes pérolas dos anos 60, assim como, bandas atuais da Europa e EUA. O som de um power trio. É demais!

2 – Para quem nunca ouviu Efervescentes: por qual música começar?
Acreditamos que duas músicas seriam boas pra primeira impressão da banda. Um clássico, “Não Vou Lhe Contar” e “Não Demore”. Todas, afinal. Qualquer uma que se escute mostra bem a cara da banda.

3 – Você sabe que é alguém é paulistano quando…É complicado porque pouco conhecemos de SP e do pessoal daí, mas da pra perceber. “Ô meu”, tem como confundir?

4- O que vocês esperam do público de Sampa?
Aqui do sul sempre se escuta falar de São Paulo pra todos os lados. Acreditamos que vá ser demais. Esperamos os maiores e mais loucos públicos que ja tocamos. O que sabemos é que o pessoal gosta mesmo de rock.

5 – Estão ouvindo alguma banda e/ou artista de São Paulo? Quem vocês recomendam?
As bandas do Thunderbird (Devotos de Nossa Senhora é uma delas). Tem também o Laboratório SP, que fazem um rock mais mod. É complicado, não conhecemos muito de São Paulo mesmo.

6 – Algum lugar especial que gostariam de conhecer em Sampa?
Todos os lugares. O que é impossível em menos de cem anos! Mas a Galeria do Rock seria interessante. A Rua Augusta, a loja Baratos e Afins.

7 – Quais são os planos da banda?
Começamos a turnê no dia 19 de outubro, no Paraná, onde ficamos até o dia 23. Voltando de SP, onde ficaremos do dia 1º de novembro até o dia 8, pretendemos passar por Curitiba pra fazer mais algumas apresentações por lá. Chegando em Porto Alegre os planos são dedicar todo o tempo na produção do álbum oficial.

8 – Curiosidade básica: Beatles ou Rolling Stones?
Teu pai ou tua mãe? Impossível! Não tem um sem o outro. Mas ficamos com o Bob Dylan.

AGENDA: Os Efervescentes tocam em São Paulo dia 01/11 (Funhouse), dia 03/11 (Clube Belfiore) e dia 04/11 (Oasis)

Efervescentesamarelo.jpg

Funhouse – Rua Bela Cintra, 567, Consolação // Fone: (11) 3259-3793.

Clube Belfiore – Rua: Brigadeiro Galvão, 871, Barra Funda // Fone: (11) 3666-8971

Oasis Club – Rua Augusta, 430, Cerqueira César // Fone: (11) 3258-2282 / 3214-2074



One Response to “Os Efervescentes”

  1. legal, Fê! Vou tentar pegar um dos shows. Adorei essa foto retrô que fecha a entrevista.