Psiu

skyline.jpg

Este post é mais uma contribuição do Doda Vilhena, redator publicitário paraense radicado em Sampa desde janeiro. O texto foi originalmente publicado no blog do autor e replicado no Sampaist com a devida autorização.

É complicado ouvir São Paulo, não porque seja muda, mas porque fala demais. É como uma vizinha encrenqueira: fala alto e o dia todo. Buzinas, motos, motores, britadeiras, escavadeiras, vibradores. A cidade zumberreia as 24 horas do dia na sua cabeça. Azar de quem mora próximo de avenidas muito movimentadas. Na verdade duplo azar. Primeiro pelo barulho em si, segundo pelo preço do conforto: caso queira instalar uma janela anti-ruído em seu quarto, prepare-se para desembolsar no mínimo uns mil contos, como dizem os flanelinhas da Vila Madalena.

Caso tenha um troco disponível, suas opções de isolamento acústico são as mais variadas, visto que a amplitude dos ruídos paulistanos é proporcional ao tamanho da cidade. Experimente dar um Google em “Janelas Anti-Ruído” e receba cerca de 98 mil ocorrências da palavra e dezenas de links patrocinados de empresas especializadas em livrar sua casa dos incômodos sonoros cotidianos.

O site da Atenua Som é bem didático e explica até mesmo o que é barulho com este parágrafo lapidar: “Barulho é, por definição, um som indesejável. Ele varia em sua composição em termos de freqüência, intensidade e duração. Sons que são agradáveis para algumas pessoas podem ser desagradáveis para outras. Por exemplo, os sons de música podem ser divertidos para alguns, mas outros já os consideram lesivos. Então, para um som ser classificado como ‘barulho’, este deve ser julgado pelo ouvinte”, ah bom, agora sim.

Já no sítio da FTS , “ONDE O SILÊNCIO É LEVADO A SÉRIO”, você entra no ritmo das janelas com uma bela trilha sonora que ambienta sua navegação. Incomodado com a música? Basta diminuir o volume ou desligar o som. Tudo pelo seu conforto auditivo.

Se alguns orçamentos depois você concluir que as janelas estão fora de suas possibilidades financeiras, arrisque uma solução caseira com espuma ou caixas de ovo, infelizmente ainda não disponíveis para a venda on-line, mas que podem ser facilmente negociadas na feira mais próxima de sua casa. Farei isso no fim de semana.

Foto no Flickr do Amfdesigner.



Comments are closed.