27ª Bienal de São Paulo: educação, coletividade e polêmica

BIENAL3.jpg

“A bienal deve ser ousada”, disparou o presidente da fundação Manoel Francisco Pires da Costa durante a apresentação da mostra nesta quarta-feira. Com isso ele deixava explícito seu apoio à curadora Lisette Lagnado, eleita por uma comissão especialmente montada com o propósito de escolher o projeto desta edição do evento.

Apesar da polêmica causada por um grupo que acusa a Fundação Bienal de censurar suas obras e pela ausência de outro artista que se recusava a trabalhar com a Bienal por causa da presença do ex-banqueiro Edemar Cid Ferreira no Conselho da Bienal, a 27ª Bienaç abriu as portas ao público hoje com excelentes críticas dos especialistas.

Lisette aboliu as representações nacionais como forma de transformar a estrutura do prédio em uma moldura para a narrativa da Bienal. A mudança deixou a exposição mais fluída, coesa e de acordo com o tema que a curadora buscou em Barthes.BIENAL1.jpg

O desafio dos artistas éinterpretar cada um a sua maneira “Como Viver Junto”. Para que as obras retratassem a essência da questão para a exposição brasileira alguns deles moraram durante meses no país e as obras foram desenvolvidas especialmente para a Bienal.

Seminários, que acontecerem no decorrer do ano, estimularam o debate sobre a temática e uma nova mostra de cinema, intitulada Quinzena de Filmes, também dá suporte à 27ª edição do evento.BIENAL2.jpg

Mas o projeto educativo, a menina dos seus olhos da presidência, é o grande diferencial da exposição em 2006 por capacitar pessoas das camadas sociais mais baixas a compreenderem a mostra e saírem de lá com uma “experiência residual que dure mais de dois meses”, diz a curadora.

Parece que todo o trabalho, que durou cerca de dois anos, já está valendo a pena. Na sua estréia a Bienal atraiu mais de 2 mil pessoas. Só falta sabermos o que os visitantes estão achando da edição deste ano. Você esteve na Bienal? Conte ao Sampaist o que achou…

Quer mais informações? Como já dissemos aqui a revista BRAVO! criou um hotsite sobre a Bienal. Confira!

27ª Bienal de São Paulo – “Como viver junto”: Parque do Ibirapuera – Portão 03// Tel.: 11 5576-7648 ou 5576-7647// De 07 de outubro a 17 de dezembro; de terça a sexta das 9h às 21h sábados, domingos e feriados: das 10h às 22h// Grátis

PS: Fotos feitas com câmera de celular. Pedimos desculpas pela baixa qualidade, mas esperamos que as imagens instiguem sua curiosidade e te façam passar pelo Ibirapuera até dezembro.



Comments are closed.