Os radares móveis estão de volta

trnasito3.jpg

Para os apressadinhos, CUIDADO!

Os radares móveis voltaram a funcionar.

Segundo a CET, até o final do mês, 40 aparelhos serão reinstalados e funcionarão no esquema de rodízio conforme os trechos que oferecerem mais perigo.

Atenção nas vias expressas!



One Response to “Os radares móveis estão de volta”

  1. Mayara, com todo o respeito ao seu trabalho, essa nota ficaria melhor se fosse reescrita de outra forma:

    Para os apressadinhos, CUIDADO!

    Seu carro pode matar em uma fração de segundo! Excedendo o limite de velocidade prescrito para as vias, você está correndo um risco maior de perder o controle do carro, esbarrar em outro automóvel, não ter tempo ou espaço suficientes para frenagem e até cometer um homicídio culposo.

    Se mesmo sabendo de tudo isso você opta por exceder o limite de velocidade, deve assumir sua responsabilidade em caso de “fatalidade” como um homicídio doloso. Porque, afinal, você sabia que poderia matar alguém e resolveu assumir esse risco, portanto foi negligente. Carro mata, use com cuidado.

    Atenção nas vias expressas!

    Ah, a propósito, vão colocar radares móveis nos pontos da cidade que oferecerem maior perigo. É para tentar preservar vidas, mas logo começarão a dizer que faz parte da “indústria das multas”, como se elas fossem por sorteio e não por infração.

    Em alguns lugares do mundo, as campanhas de conscientização tentam vender a idéia de que cada km a mais no velocímetro coloca você mais perto de uma fatalidade.

    O uso de radares e outros instrumentos para diminuir a fúria do trânsito só ajudam a diminuir a triste estatística de que morrem cerca de quatro pessoas por dia em “acidentes” de trânsito, só no município de São Paulo, segundo a própria CET. Metade das 1500 mortes que ocorreram no ano passado foram de PEDESTRES.

    Portanto, tirem o pé do acelerador. As famílias dos falecidos agradecem.