Greve nunca mais?

cenrtrosp001.jpg

Um juiz da 7º Vara da Fazenda Pública do Estado de SP proibiu, nesta quinta-feira, “a realização de futuras greves” por parte dos metroviários paulistanos.

Caso os sindicalistas realizem novas greves no Metrô de Sampa, receberão multas diárias de R$ 100 mil. Segue trecho da decisão:

Além da indenização dos danos morais, requereu-se antecipação de tutela para (i) proibir novo movimento paredista com motivação política, sob pena de multa; e (ii) tornar indisponíveis os bens do sindicato da categoria e de seus diretores.

No último dia 15 de agosto, os metroviários deixaram 2,8 milhões de usuários do Metrô sem o transporte. Eles paralisaram por um dia os serviços em protesto contra a parceria público privada da Linha 4. O congestionamento bateu recorde e a frota de ônibus teve de ser reforçada.

Esperamos que a decisão tomada hoje seja respeitada e os paulistanos não sofram mais com greves injustas causadas por interesses políticos.

Foto tirada no último fim de semana na estação da Sé.



2 Responses to “Greve nunca mais?”

  1. tb sempre me f*** nessas greves, mas esse tipo de ato da “lei” acaba mais me cheirando a uma espécie de lei ditadorial, pois acaba privando alguns cidadãos de seus direitos, e tb do direito de agir e pensar diferente

  2. Concordo com o Ivan. Não sei os termos da proibição, mas proibir irrestritamente futuras greves seriam impedir um dos poucos instrumentos que os trabalhadores de uma categoria têm de pressionar o empregador para fazer valer seus direitos.

    Se a greve atual foi por motivação política, medo de perder a estabilidade, motivos justos ou sabe-se lá mais o quê, já é outra questão, para a qual me faltam informações suficientes para discutir.