Compromisso pela educação. Quem topa?

escola.jpg Durante essa semana, que está quase acabando, mais de cem entidades da sociedade civil assinaram, no Museu do Ipiranga, o Compromisso Todos pela Educação.

O objetivo deste mega “abaixo-assinado” colocar em prática, até 2022, ano do bicentenário da Independência, as cinco metas descritas no compromisso: nenhuma criança fora da escola; toda criança lendo e escrevendo até os oito anos de idade; todos os alunos recebendo educação de qualidade; todos os alunos concluindo o ensino fundamental até os 16 anos e o ensino médio até os 19; recursos administrados com eficiência e ética.

Como diria nosso editor, aplaudimos essa idéia e torcemos para que, ainda antes disso, tenhamos uma educação decente e digna não só em São Paulo, mas no país todo.

Um dos idealizadores do compromisso, o empresário Jorge Gerdau, afirmou que não existe democracia sólida sem igualdade de oportunidades.

Há apenas 118 anos, o Brasil deixou de conviver com a escravidão, mas a verdadeira emancipação ocorrerá somente quando a sociedade brasileira responder a uma pergunta: o que as crianças do século XXI precisam aprender?, complementou a presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Maria do Pilar Lacerda

O secretário estadual de Educação de Pernambuco e presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), Mozart Ramos, disse que para vencer o desafio da educação, além da vontade coletiva da sociedade, o Brasil precisa aumentar o investimento na educação básica e chegar a 5% do Produto Interno Bruto (PIB) neste nível de ensino até 2011.

O ministro da Educação, Fernando Haddad, lembrou que pela primeira vez municípios, estados e União encontram-se com a sociedade civil para trabalhar juntos pela melhoria da educação.

O que o poder público pode oferecer são os instrumentos, mas para a qualificação da educação é preciso mais que uma questão material. É necessário um elemento espiritual, que é a mobilização da sociedade, afirmou o ministro.

Segundo Haddad, cada pai e cada mãe do país precisam ter acesso às metas do Compromisso Todos pela Educação, para que ocorra a mobilização.



Comments are closed.