MeuEspaço

mtv.JPG Estreou sexta-feira (finalmente!) o canal da MTV para quem tem internet banda larga.

O ‘canal’ na net se chama MTV Overdrive, e vai transmitir os programas na web normalmente. Você pode escolher o que ver, quando ver e como ver!

Fizemos um teste ontem (foto), e dá para escolher a cor da sua tela, os programas que ficam de fora (nós deletamos a loirinha que tenta imitar o Fábio Massari falando, por exemplo), e os programas que você quer ver sempre. E eles estão lá armazenados para serem vistos a qualquer hora!

É preciso se cadastrar para ter acesso a videoclipes, entrevistas com bandas e conteúdo original. Videoclipes independentes, shows ao vivo, trailers e programas sobre games e moda, são outras novidades esperadas no Overdrive.

É a MTV correndo atrás do prejuízo. Com sites – que adoramos – como MySpace e YouTube, não dá para se concentrar mais só na televisão. Os jovens estão indo atrás de músicas mais atuais e de vídeos mais “raros” nesses sites, e a MTV fica sem graça e perdida no meio de tanta novidade.

O TOP10 MTV não reflete nem de longe o que as pessoas ouvem em seus iPods, e sim o que toca nas rádios. Se é que alguém ainda tem paciência de ouvir rádio.

Alguns programas, como aquele YaDog!, vêm tentando falar de igual para igual com os antenados e curiosos virtuais. Mas ainda não entendemos como uma sugestão como essa “uma menina com aparência de roqueira conversa com um cachorro virtual que parece uma tomada e que resmunga o tempo todo, enquanto mostra sites na internet e dá dicas de música para download” foi aprovada em uma reunião de pauta!

As dicas são realmente boas, mas fica tudo tão patético que dá um pouco de vergonha alheia.

A MTV “faça-você-mesmo” é um avanço se levarmos em consideração que estamos há anos luz das irmãs gringas. A MTV americana possui há tempos um canal independente (MTV2), realmente e unicamente musical. E consegue muito bem se sustentar assim.

Mas aqui, temos que nos contentar com umas pessoas esquisitas vestidas de sapo tentando conquistar outras ainda mais esquisitas vestidas de gente. Senhor, quantas vezes por dia eles repetem aquele programa da Cicarelli? Não dá nem para entrar na questão dos VJs (gêmeas que berram, por exemplo) porque vamos gastar linhas e linhas. Se os VJs continuassem ruins, mas a programação valesse a pena, tudo bem, toparíamos o sacrifício.

E é por isso que Sampaist prefere mesmo o MTV Lab, sem falatório e muita música boa. Isso se você estiver acordado às sete da manhã, claro, que é o melhor horário da programação.

Bem, mãos à obra: monte sua grade de programação preferida, faça upload dos vídeos que mais gosta, desligue a TV e vá ler um livro.



3 Responses to “MeuEspaço”

  1. Saudades da MTV dos anos 90…
    E o que aconteceram com os VJs? Bah!
    Foi o tempo no qual a MTV era fonte de novidades.

  2. Pois é, eu não sei se eu que fiquei velho ou se a MTV é que passou do prazo de validade. No começo era ótima, inovadora, trazia músicas que a gente não ouvia no “mainstream”. Agora tem programas de beijo/abraço/aperto-de-mão. E aquele YaDog é realmente patético. A menina passa mais tempo olhando pra tela do micro sem dizer nada do que qualquer outra coisa. Agora que não temos mais as entrevistas do João Gordo, só se aproveita mesmo o Hermes e Renato (que tenho assistido mais pelo YouTube que pela TV).

  3. eu também num entendo o que se passa naquele yadog. só acho graça quando o computador dela pifa e fica todo mundo com cara de “e agora?”. As gemeas deveriam ser demitidas pelo Justus.