Que Loucura esse Cachorro Grande

cachorro_grande.jpg
O fim de semana rendeu showzinhos rock n roll. Depois de conferir Marky Ramone no sábado, Sampaist foi até o Centro Cultural de São Paulo, no domingo, conferir o show da banda Cachorro Grande.

Chegamos às 17h para comprar ingresso para a apresentação que aconteceria as 18h. Achei que não enfrentaria filas, que seria tranquilo. Engano meu. Mal sabia o sucesso que o CG faz por essas bandas, ainda mais com um público, diria, na faixa de 12 a 16 anos? Pois é. Fila enorme de garotada querendo ouvir o rock dos guris de Porto Alegre.

Sampaist conseguiu escapar da fila de ingressos para estudante, que estava quase fora do Centro Cultural. A sala, para 400 pessoas, logo encheu e foi preciso uma sessão extra para que todos pudessem curtir o show…

Nunca presenciamos o CG ao vivo. Eles também não faziam muito a nossa cabeça. No entanto, o show fez com que saíssemos de lá com outros olhos. Melhor, com outros ouvidos. Se no CD “Pista Livre” eles fazem rock n roll agradável e honesto, ao vivo tem muita energia, ótimos vocais e presença de palco. Destaque para o piano de Pedro Pelotas, que me fez dançar como se ouvisse Jerry Lee Lewis.

Nem a garotada presente esperava algo tão visceral. As “baladas” Dia Perfeito e Lili foram as mais cantadas.

Lili via assombração
filosofava no balcão
temia atender o telefone e ver quem não queria
Durmia só durante o dia

Queria explodir o mundo
queria se sentir
como a Gretta Garbo on the Night Club

Ao fim do show, as menininhas gritavam loucamente pelo guitarrista Marcelo Groos e pelo baixista Rodolfo Krieger. Posaram de rock star mesmo.

Sampaist recomenda Cachorro Grande. Principalmente, ao vivo.

Não conhece Cachorro Grande? Veja o clipe de “Lunático”, AQUI



Comments are closed.