Encontro no Banheiro!

teatroa.JPG
Sampaist presenciou um plano ambicioso, frio e calculista no banheiro masculino de um luxuoso hotel de São Paulo. Executivos bem suspeitos armavam uns contra os outros, tramavam ciladas aos companheiros de trabalho, mostravam-se inseguros em relação a uma promoção desejada e uma demissão iminente. Vimos tudo bem de perto. Ouvimos cada detalhe dessa conversa que envolvia muito dinheiro e zero de dignidade. Quase apanhamos de um deles, na verdade.

Você já quis espiar pelo buraco da fechadura? Ou saber o que os que os homens fazem quando vão juntos ao banheiro? Imagine um grupo de jovens executivos gananciosos sedentos para derrubar o chefe da empresa e conseguir dinheiro fácil. O que eles discutem ali naquele WC, hein?

Essa é a proposta da peça “Pente Fino” que estreou no dia 04 de agosto em São Paulo: ver de perto e anonimamente o eterno duelo entre a ambição pessoal e os valores éticos. De perto literalmente, já que 30 pessoas se espremem no banheiro masculino do Hotel Renaissance para assistir à encenação. Isso mesmo: todas as cenas são ali dentro. Os atores circulam entre o público, se olham no espelho, entram nas cabines, usam o mictório, se trocam, e nem se incomodam com o mais cansadinhos que se sentam na chique pia de mármore.

teatrob.JPG Com texto do dramaturgo americano Christopher Welzenbach, o espetáculo já foi encenado em diversos banheiros dos Estados Unidos com destaque para o Museum of Contemporary Art (Chicago), onde teve grande receptividade do público e da crítica. Em 2005, o argentino Jorge Sabaté fez a tradução e adaptação do texto para o espanhol e encenou “Reducción” no banheiro do MALBA (Museu de Arte Latino-americana da Argentina).

Em inglês a peça chama-se “Downsize”, uma referência ao Downsizing, um programa de redução do número de funcionários e diminuição de custos adotado por empresas americanas. A tradutora Luciana Rossi optou pelo nome “Pente Fino”, muito mais coerente ao sistema nacional. Rossi e o ator Daniel Gaggini são os responsáveis pela adaptação brasileira, encenada pela Cia Bravos Atores e dirigida por Roberto Lage.

Ficamos impressionados com a naturalidade dos atores em ação. Além de Gaggini, estão em cena Rafael Primo, Mário Condor, Luiz Baccelli e Elvis Shelton. Tão naturais a ponto de estarem entre o público antes do início da peça e ninguém ter reparado!!! A princípio, parecem ‘gente como a gente’: jovens, honestos, trabalhadores, dispostos, até que… A ocasião faz o ladrão? É esse questionamento que fica martelando no final. E essa máxima, vale para todo mundo?

O release da peça, nos convida a refletir: “Se é verdade que a classe política é reflexo da sociedade que a elege, cabe ao cidadão refletir sobre como a corrupção se revela cotidianamente, disfarçada muitas vezes sob a marca cultural do “jeitinho brasileiro”. Dadas as oportunidades, todos somos corruptos? Quais os limites da amizade e da ética?

O espetáculo é encenado sem qualquer recurso cenográfico: não espere musiquinhas de suspense ou iluminação cortante. É tão realista que constrange. Você fica em pé por 30 minutos, por isso, deixe o salto em casa. Dica: o melhor lugar para ficar é logo em frente aos espelhos que dão para o mictório. Importante: não aconselhado para pessoas com claustrofobia.

Fotos de divulgação

PENTE FINO // WC Masculino do Teatro Renaissance: al. Santos, 2233 – Jardim Paulista // Sexta (21h45), Sábado (21h15) e Domingo (18h15). Até dezembro // R$ 40,00 // Censura: 12 anos – Gênero: Tragicomédia // Capacidade: 30 lugares // Informações: (11) 3188-4141 // Site: Pente Fino



One Response to “Encontro no Banheiro!”

  1. A história da peça é o espelho de acontecimentos que hoje são inerentes não apenas ao mundo político ou ao “mundo corporativo”, mas ao cotidiano de famílias, às rodas de ‘amigos’, enfim, em cada esquina dessa vida…As pessoas estão cada vez mais pensando apenas nos próprios problemas, preocupadas em “salvar a pele” e “garantir o seu”…e é por isso que mundo é esse aí!!!! Bem, a descrição da peça já está muito bem feita acima…vale a pena assistir e refletir um pouco…