NOFX anuncia show em São Paulo

NOFX

Atenção fãs de punk, punk-rock e similares. A banda NOFX anunciou que irá passar por São Paulo em outubro deste ano. De acordo com o site oficial dos caras, eles tocam no Rio, em Curitiba, São Paulo e Porto Alegre. Em comunicado no site, eles escrevem:

Ouvimos boatos e recebemos e-mails de pessoas que acham que odiamos a Amércia do Sul, pois não voltamos lá desde a tour de 1997. Isso não é verdade. A verdade é que fomos preguiçosos, mas estamos tirando nossas bundas da cadeira e voltaremos para lá”.

O show está marcado para o Credicard Hall, mas ainda não há informações sobre preços e a forma de comprar ingressos.

Extra, extra

Avenida Paulista

- Idoso morre atropelado por um ônibus na Avenida Paulista.
- Cidade de São Paulo tem a tarde mais fria do ano, finalmente!
- Cidade deve ter chuva fraca até terça-feira, diz prefeitura
- São Paulo prepara operação para a volta às aulas nesta segunda-feira.
- Síndico acusado de matar vizinho vai a júri em São Paulo.
- Sampa tem movimentação intensa até em seu subterrâneo.

Foto no Flickr do MiniTar.

Foto do leitor

Pinacoteca.jpg

O leitor e amigo Sérgio Spagnoulo enviou esta foto da Estação Pinacoteca neste domingo.

Atualmente em cartaz na Estação Pinacoteca:

A Caricatura de Lan

Apresenta 120 trabalhos originais da coleção de charges do bibliófilo José Mindlin, publicados no Jornal do Brasil entre 1963 e 1990. As historinhas narram as transformações políticas do Brasil e do mundo, captadas pelo traço do desenhista italiano Lanfranco Aldo Ricardo Vaselli Cortellini Rossi Rossini, conhecido por Lan. Até 27/08.

Ir até aqui

Cerca de uma centena de trabalhos entre gravuras, fotografias e objetos escultóricos do italiano Marco Buti exploram a questão urbanística através da compreensão da cidade como elemento condicionante do pensamento. Até 27/08.

Coleção Nemirovsky

Um dos mais importantes acervos em exposição apresenta mais de 100 obras da Fundação Nemirovsky. Fiel ao “olhar do colecionador”, a exposição abre espaço para as relações do modernismo com o passado colonial, com os mestres europeus e com o popular. Até 03/2008.

Leitura de Rua

ocas2.jpg
Todo dia, eu passo por aquele túnel que vai até a Paulista. Aquele que antes era habitado por mendigos, agora é bloqueado com concreto. Antes enfeitado de grafite, agora pintado de cinza mórbido.

E nesse mesmo trecho, no primeiro sinal antes de se chegar ao Conjunto Nacional, vi um passageiro do ônibus onde eu estava lendo uma Revista Ocas sobre grafite. Ele lia a revista e se incorfomava em voz alta com os muros sem desenhos. Era uma edição antiga, de Fevereiro. Fiquei com aquilo na cabeça, e assim que achei um coletinho laranja comprei uma, mas mais pela boa ação que pela revista em si.

E que surpresa, eu tinha me esquecido do quanto ela é interessante!!!

Para quem não conhece, Ocas é um projeto editorial que abrange com muita seriedade vários temas do cotidiano (de política à arte, em âmbito nacional e internacional) e que é vendido apenas por moradores de rua. Dois reais de cada três reais arrecados com a venda da revista, ficam para o vendedor.

Seguindo uma onda que deu certo em outros países, a idéia foi colocada em prática em São Paulo há exatamente quatro anos, e adere aos princípios da Rede Internacional de Publicação de Rua (INSP), e o nome da revista é uma simpática abreviação para Organização Civil de Ação Social.

Em suas primeiras edições, a revista teve patrocínio da M.Officer e do British Council e contou com o incentivo da Embaixada Britânica, que “doou recursos para a aquisição de móveis e equipamentos, além de patrocinar 16 edições da revista”.

Segundo o editorial da revista no site, a proposta é “uma mudança concreta contra a marginalização. A interação decorrente da compra e venda da publicação permite que os vendedores estabeleçam contatos e dêem passos autônomos de reintegração, (…) fornecendo instrumentos de resgate da auto-estima para a população de situação de rua”.

Todos os desabrigados que participam das vendas são credenciados, usam um colete com a identificação da Ocas, e um crachá com nome, além de receberem uma área de atuação específica para trabalharem. É importante comprar um exemplar somente desses vendedores cadastrados!

A edição desse mês traz o sambista Jamelão na capa, além de um excelente texto sobre cinema (“Tempos Modernos”) e um outro sobre a nossa banda da semana, Wandula. Com textos super bem escritos e fotos lindas, Ocas é uma alternativa do bem para quem cansou da mesmice nas bancas. Veja aqui onde comprar.

Todos os participantes e profissionais fixos que trabalham na produção são voluntários. Se você também quer participar, mande um e-mail para voluntarios@ocas.org.br, informando a cidade de onde está escrevendo.

Para saber mais sobre publicações de rua e checar como anda o projeto pelo mundo, visite o site “Street Papers”.

Para anunciar na Ocas, fale com Nobuco Soga pelo e-mail nobu.soga@terra.com.br, ou ligue para 0(xx)11 9931 8718.

Foto cedida ao Sampaist por João Sal, um dos fotógrafos voluntários da revista.

Chove, chuva…

chuva.jpg

Finalmente a garoa fina voltou a tomar conta de São Paulo, fazendo jus ao apelido “Cidade da Garoa”. Sábado amanheceu frio e nublado e não demorou para que a chuva fraca e a garoa aparecessem.

Mesmo aqueles que não gostam de um clima tão adverso, principalmente no fim de semana, devem ter agradecido aos céus pela mudança climática. O calor e o ar seco em São Paulo estavam beirando o nível emergencial, com índices de umidade relativa do ar abaixo dos 20% em determinados horários do dia.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), valores abaixo dos 20% oferecem risco à saúde. Para o Instituto de Meteorologia (InMet), os valores considerados recomendáveis não devem ficar abaixo dos 70%.

Como o gráfico acima mostra, a chuva e a garoa ajudaram a restaurar a normalidade na umidade do ar e aliviaram os problemas de muita gente com problemas respiratórios. Ufa!

Inferno urbano

infernourbano.jpg

Atenção, motorista! Na próxima segunda-feira o trânsito em São Paulo, que andava tão calmo, deve voltar a congestionar por causa da volta às aulas na maioria das escolas e faculdades da cidade.

Para evitar muitas complicações, a Companhia de Engenharia de Tráfego irá organizar a famosa “Operação Volta às Aulas“, que tenta amenizar os efeitos do aumento do número de carros nas ruas.

O Sampaist faz um apelo especial às mães que vão buscar os pimpolhos na escola: NÃO parem em fila dupla e evitem parar o carro para fofocar com outras mães na porta da escola… :-)

Foto no Flickr do Herber Kajiura.