Festival do Japão, né?

festival_do_japao_160706.jpgFui visitar no domingo a 9a edição do Festival do Japão, no Centro de Exposições Imigrantes, que também acontece nos dias 22 e 23 de julho. Juro que já estava preparada pra levar cotoveladas e sair defumada por conta das barracas de comida, mas o festival é MUITO mais bacana que isso.

A organização é impecável antes mesmo de você chegar ao local. Ônibus gratuitos te levam até o Centro de Exposições a partir das estações de metrô Jabaquara (a mais perto do local) e São Judas. É só sair da catraca do metrô que você vê pessoas de kimonos indicando o lugar pra pegar o ônibus. Cá entre nós, muuuuuito mais legal que pagar R$ 15,00 de estacionamento e ficar feito barata tonta procurando uma vaga. A entrada custa R$ 5,00 e é gratuita crianças de até 8 anos, ou acima de 65.

A primeira surpresa é que a área de alimentação é ENORME. Os tradicionais quitutes e pratos estão por lá, mas só conhece yakisoba e sushi não precisa se desesperar: o pessoal das barraquinhas explica tudinho, e algumas delas têm até uma lista dos ingredientes. Eu fui de guioza, baribarisoba (um yakisoba crocante!) e tempurá de sorvete (sensacional).

No centro da área de alimentação fica o palco principal, então você pode pegar o seu lanche e ver uma das apresentações de dança, artes marciais e música (quando eu cheguei tinha uma senhorinha cantando bossa nova com sotaque japonês, uma graça!).

Dentro do pavilhão tem stands para todos os gostos. Uma maquiadora da Shiseido fazia demonstração com direito a tradução simultânea, perto das áreas da Toyota e da Honda. Barracas de associações assistenciais japonesas se misturavam às de grupos de imigrantes japoneses. E na barraca da Associação Brasileira de Ex-bolsistas no Japão você pode ser vestida em um kimono (sim, uma senhorinha me amarrou toda em um kimono!) e posar para uma foto grátis!

Para as crianças há uma área de exposição de brinquedos japoneses e de atividades. Várias barracas oferecem curso de origami, ou vendem os bonecos prontos, para aqueles que mal sabem fazer um chapéu de papel (tipo eu). Quem não se satisfaz em comer pode procurar o stand da Amano e assistir a uma das aulas de culinária japonesa, que acontecem na parte da tarde.

E pra quem ainda acha pouco, você encontra por lá uma belíssima exposição de ikebanas, pode comprar morangos, caquis, maças e flores fresquinhas, cerâmicas lindíssimas, tranqueirinhas fofas, condimentos, salgados e bebidas japonesas, móveis, cds e dvds, ou simplesmente se divertir com as apresentações da área de artes marciais.

9ª Festival do Japão // 22 e 23 de julho, das 10 às 18h // Centro de Exposições Imigrantes – Rodovia dos Imigrantes, km. 1,5 // Ônibus grátis partindo das estações de metrô Jabaquara e São Judas // Site: http://www.festivaldojapao.com



One Response to “Festival do Japão, né?”

  1. Eu falo que os japoneses são os melhores (hihihi)