Extra, extra

cardigans1807.jpg

- Após quase quatro anos, recomeça júri do caso Richthofen. Suzane nega ter planejado morte dos pais e acusa Daniel Cravinhos.
- Lembo volta a recusar presença de tropas federais em SP.
- Exército teria 1.500 homens imediatamente para combater violência em SP, diz general.
- Médico é flagrado atuando com registro de colega na Grande SP.
- São Paulo tem coleta de lixo normalizada, após ataques de caminhões.
- Polícia registra supostos casos de prostituição infantil em Sampa.
- “As Mentiras que os Homens Contam” vira peça em São Paulo.
- Campari Rock cresce e traz The Cardigans e Gang of Four ao Brasil.
- Boa notícia para o motorista! Marronzinhos aplicam menos multas em São Paulo.
- Parque das Bicicletas comemora o Dia do Ciclista.

Foto no Flickr do Jordfoto.



One Response to “Extra, extra”

  1. Eu discordo que o fato dos marronzinhos aplicarem menos multas seja uma boa notícia para o motorista, a não ser que estejamos falando dos motoristas que estacionam em lugar proibido, param em cima da faixa de pedestres, furam o sinal vermelho, fazem conversão proibida, usam a pista do ônibus, excedem os limites de velocidade, etc. etc. etc.

    Concordo que existem multas indevidas, mas essas representam uma pequena parcela do total aplicado. A cultura do motorista brasileiro é a de que se não tem autoridade de trânsito presente, não há problema em desrespeitar as leis de trânsito. Elas existem primordialmente para preservar a segurança e a vida dos pedestres e dos demais motoristas, em segundo lugar para (tentar) melhorar o fluxo de veículos nas vias.

    Se existe uma ou outra lei ou placa injusta, não é desrespeitando-as que vamos mudar a situação. As leis devem ser respeitadas enquanto existirem, sejam justas ou não. o que deve ser feito é usar sua cidadania para pressionar os legisladores ou a autoridade de trânsito a mudar a lei ou a sinalização de um ponto específico, mas enquanto existirem ou estiverem ali, precisa ser respeitadas.

    Essa história de que a CET só atrapalha é ponto de vista de mau motorista. Como tudo na vida, a CET também tem pontos ruins, mas no geral o trabalho dessa entidade ajuda em muito no trânsito da cidade e seus agentes de trânsito deveriam ser vistos de outra forma.