A alma do barro

Shoko.jpg
A ceramista Shoko Suzuki, que completou 53 anos de carreira inaugura hoje a exposição Caminho, com 80 trabalhos.

Nascida em Tóquio, onde fez sua primeira exposição aos 26 anos, Shoko Suzuki chegou a São Paulo em 1962, aos 33 anos de idade, e aqui permaneceu.

Trouxe de sua herança japonesa dois vigorosos vetores: a busca da perfeição formal, traduzido no cuidado da concepção, do modelado e da queima, no estudo continuado da técnica; e a sua permanente reflexão sobre o significado da cerâmica e da arte e na sua decidida opção pela linguagem.

O trabalho de Shoko Suzuki é uma discussão sobre a perfeição da forma, os limites da técnica e o alcance possível da arte como elemento construído da intuição e do saber.

Vernissage exposição Caminho – Shoko Suzuki // Espaço Cultural Citigroup, Av. Paulista, 1111, térreo // 19h30



2 Responses to “A alma do barro”

  1. Eu adoro artesanatos =D e este trabalho para ser muito interessante ;)

  2. Interesting article, i have bookmarked your site for future referrence :)