Sampaist Fashion Week

essa.jpg Sampaist deu um pulinho até a Bienal para conferir o que rola nessa edição da São Paulo Fashion Week, que está menor e menos movimentada que as estações anteriores.

O público continua encantadoramente o mesmo. Fashion victims tentando a todo custo conseguir ingresso para entrar no prédio ou nas salas de desfile e fashionistas e catwalkers com cara de poucos amigos em passos apressados de um lado para o outro, com pinceladas de celebridades aqui e ali.

Monique Evans e o pessoal da Rede TV e Caco Barcelos e seus pupilos gravando para o Profissão Repórter eram os que mais chamavam a atenção do público.

Dos desfiles que conferimos, o que marcou no verão de Sais é que os convidados podiam levar as cadeiras no fim da apresentação. Aí dá-lhe muvuca de cadeiras em todos os lounges e demais salas de desfiles. Nossos joelhos estão roxos e os ouvidos cansados de tantos “desculpe a cadeirada”.

UMA por Raquel Davidowicz teve muito prata, preto, branco, vermelho e blasé.

SaltoAle.jpg O nosso último foi Alexandre Herchcovitch, que reuniu uma platéia, como sempre, variada. De um lado o Quadrado Mágico da moda, formado por Alexandra Farah, Érika Palomino, Constanza Pascolato e Gloria Kalil tirava fotos e mais fotos.

Do outro lado, os amigos Johnny Luxo, Marcelona, Zé Pedro e Marcelo Sommer. Na passarela, Geanini Marques, a musa. À frente, um batalhão de 150 fotógrafos e cinegrafistas, para registrar o show de cores e saltos que só Deus sabe como alguém consegue parar em cima. Um sucesso.

No mais, uma coca no Cafe De La Musique – porque o resto é caro demais! – e uma parada nos lounges da Melissa, um clássico, e da SPFW, decorado com temas africanos. Vale a pena.

De brindes? Ih, esse ano a coisa está fraca…



2 Responses to “Sampaist Fashion Week”

  1. lindo o texto. Simples, direto e divertido.
    espero que vocês cubram o evento todo.

  2. Reclamei pacas da cadeira da Sais também. Mas agora ela já é o mobiliário favorito da minha sala.