Diário de um vazamento III

Vazamento7.jpg Continuamos com nossa cruzada para tapar o furo no cano da Sabesp!

Faltam três horas para o prazo limite de início dos trabalhos de reparo, como nos informou a atendente do telefone de emergência da Sabesp, e a água continua correndo tranqüila e feliz.

Mas já há sinais de que alguém passou por ali: uma placa de “favor não estacionar”.

Tem um carro vermelho parado ao lado do vazamento desde manhã, talvez ele esteja atrasando o início das obras.

Alguém é capaz de calcular quanta água foi desperdiçada desde 18h15 de ontem?

Esperamos que o próximo post seja o último da série, com tudo resolvido em tempo recorde!

A foto é do colaborador Vinícius Muniz, que está de plantão no local para enviar informações.

Adendo às 18h47: o carro saiu, a rua está livre, já escureceu, falta menos de uma hora para o prazo se esgotar e ninguém deu o ar da graça por ali depois de colocar a placa.



One Response to “Diário de um vazamento III”

  1. O carro ainda não saiu e o vazamento continua… já são 17:24 e o tempo está acabando! hehe. É por essas e outras que ocorre a falta de água por ae, tsc tsc.

    Huuum, eu acho q com a água desperdiçada dá para encher uma piscina olímpica!

    Sem mais