Da Pele para a Parede. E vice-versa.

tinico.jpg

Tatuagem também segue tendências: houve a moda tribal nas costas das meninas ou entralaçando braços de meninos, a das palavras “felicidade, amor ou paz” em japonês, chinês ou em qualquer outra língua que seja difícil decifrar, as estrelinhas nos ombros ou espalhadas pelo corpo, as cerejinhas, e até a volta das tradicionais “braço-de-marinheiro” e das pin-ups.

Seja pra tatuar uma estrelinha no pulso, ou um rosto na coxa de alguém, tatuador tem que ser artista. E ter bom senso, claro, porque a responsabilidade é grande.

O ilustrador e tatuador Tinico é gaúcho e mudou-se para São Paulo há um ano. Logo que chegou montou um estúdio, agilizou seus desenhos e se entrosou com a cidade. E agora, já exibe sua arte em exposição individual na Galeria Choque Cultural. São 45 molduras espalhadas pelas paredes da esperta galeria especializada em grafite e arte de rua (o que não falta em SP).

Além disso, Tinico prepara-se para estrear uma coletiva em Los Angeles e Nova York dentro da programação do festival multimídia Resfest. Seus desenhos em flashes (pôsteres emoldurados com várias ilustrações) têm traços finos e intimistas, e deixam qualquer um com vontade de sair com um deles no corpo. Os mais marcantes são aqueles ‘old-school’: corações flamejantes, andorinhas e rosas vermelhas, por exemplo.

Um detalhe importante: se essa vontade insistente não passar, não tem mais desculpa! O artista instalou seu estúdio por lá mesmo especialmente para a exposição. Vá com uma idéia na cabeça ou com um desenho na mão.

A Choque Cultural fica na João Moura, 997 (Pinheiros) // Segunda a Sábado | 12:00hs – 19:00hs // tel: 11 3061-4051



Comments are closed.